Desde o dia 20 que a SpaceX está a tentar encontrar uma janela de lançamento de mais 60 satélites para a constelação Starlink e aumentar a cobertura de Internet “rápida e barata” a nível mundial. Segundo avança na sua conta do Twitter, depois de ter falhado hoje nova oportunidade, a próxima data prevista passa agora a ser segunda-feira, 27 de janeiro. Os problemas prendem-se com as condições meteorológicas não favoráveis na área de recuperação do foguetão Falcon 9.

A constelação Starlink já conta com 180 satélites em orbita do planeta, enviados em grupos de 60 unidades. Mas longe do plano dos 42.000 previstos, a empresa parece começar a aumentar a intensidade de envio, já que os últimos 60 foram enviados há 15 dias, e antes em novembro. Este quarto lançamento vai manter o plano estipulado para 2020 de enviar novos satélites a cada duas ou três semanas.

De recordar que o envio dos satélites tem causado alguma preocupação na comunidade de astrónomos, devido à sua poluição luminosa nos céus da noite, que no futuro irá custar o deslumbre do céu estrelado. Como é referido num artigo da Popular Science, o investimento no design e afinação, durante décadas, dos equipamentos óticos sensíveis, construídos para captar o “pestanejar” do brilho mais ténue, nos confins da galáxia, está agora ameaçado com estes elementos artificiais que cada vez mais sobrecarregam o céu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.