Os livros do Wally são uma versão infantil dos cadernos de sudoku que este robot não tem dificuldades para completar. Munido de um Vision Camera Kit, um Raspberry Pi e um uArm Swift Pro, o aparelho, criado pela agência criativa Redpepper,  pode ajudá-lo a encontrar o tipo de camisola às riscas, gorro e óculos de massa em "três tempos".

Os conjuntos de hardware e software equipados nesta máquina conferem-lhe capacidades de reconhecimento facial. O processo de identificação consiste na captura de uma fotografia da página, que depois é analisada sob a lupa do OpenCV para que sejam isoladas todas as faces presentes no cenário. Depois a imagem é passada para o AutoML Vision, que faz assimilação entre todas as personagens e a cara do Wally, de forma a concluir qual é que mais se parece com ele.

tek waldo tek waldo

Esta é apenas uma das últimas engenhocas criada com o AutoML da Google. O software está disponível desde o passado mês de janeiro e permite aos utilizadores que criem as suas próprias ferramentas de inteligência artificial sem que precisem de ter qualquer conhecimento técnico sobre código. Isto porque todo o programa priveligia uma interação intuitiva, com base no drag-and-drop, que abre as portas da criação tecnológica a todos os curiosos que a queiram experimentar.

Matt Reed, criativo da Redpepper e responsável máximo pelo desenvolvimento deste robot, explica que foi preciso treinar o sistema para reconhecer o Wally. Para isso, Reed descarregou 62 imagens do personagem diretamente do Google e carregou-as no programa para que este criasse uma imagem "mental" do mesmo. "Pensei que não seria suficiente para construir um modelo de reconhecimento consistente, mas os resultados são surpreendentemente positivos, uma vez que o sistema tem reconhecido Wallys que nem sequer estavam no lote de imagens que eu utilizei para o treinar", explicou. Reed não tinha qualquer experiência prévia com AutoML e demorou cerca de uma semana para escrever as linhas de código que sustentam o funcionamento do robot.

O vídeo criado pela agência explica que embora se trate de um protótipo, este robot consegue encontrar o Wally em cerca de 4,45 segundos, que é um tempo muito melhor "do que a maioria das crianças com cinco anos" consegue atingir. Por isso, se está frustrado em busca do Wally, já sabe a quem perguntar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.