Há muito que o evento que a Apple marcou, recentemente, para esta quarta-feira, dia 12 de setembro é antecipado. Não será de todo errado dizer que começaram mal terminou a apresentação de há um ano, quando a marca da maçã deu a conhecer o iPhone X.

Em novembro de 2017 já se avançava que a empresa de Cupertino estaria a preparar o lançamento de dois novos iPhone na linha do X.  Em fevereiro deste ano já se falava em três modelos (um "à parte"), entre eles o maior iPhone de sempre. E é por aí o que se diz agora, segundo os principais rumores. A Apple terá para apresentar esta quarta-feira, três modelos do seu smartphone, dois deles X e outro "mais barato".

O ano é classificado como um “S year”, em que os novos telefones mantêm o design mais recente, apenas com “atualizações” e sem grandes “disrupções”. Nesse seguimento, haverá um iPhone X com ecrã OLED de 5,8 polegadas, que supostamente leva o nome de XS e um novo topo de gama com ecrã OLED de 6,5 polegadas, o iPhone XS Max - provavelmente com "s" em minúsculo.

O terceiro modelo, na linha do iPhone X, mas numa versão "mais em conta, terá ecrã LCD de 6,1 polegadas. O (provável) XC também será caraterizado por surgir numa variedade de cores. Rumores iniciais falavam em variantes de cinzento, azul, vermelho e cor de laranja, entre outras.

Todos os três dispositivos terão controlo por gestos, introduzido no iPhone X, assim como o sistema de desbloqueamento Face ID.

Também há "certezas" para a chegada de AirPods atualizados, de um novo Apple Watch com ecrã maior, assim como de novos iPad Pro, mas não necessariamente com anúncios no próximo mês de setembro. Mas garantidamente até ao final do ano… segundo os rumores.