O lançamento online está ser transmitido nos vários canais da POCO e o SAPO TEK está a acompanhar todas as novidades sobre o novo smartphone da marca da família Xiaomi que se tornou  independente da fabricante chinesa no início deste ano.

"Em 2018 fizemos mexer o mercado com o Pocophone F1 e agora vamos fazer o mesmo com o POCO F2 Pro", afirmou o responsável de marketing de produto da POCO, Angus Ng, no lançamento do novo smartphone, garantindo que é "uma besta" em tudo o que quiser fazer, desde os videos ao gaming

O poder de processamento é um dos destaques do novo smartphone, com o Snapdragon 865 com uma velocidade até 2,84 Ghz, que é 25% mais rápida e foi combinado com melhorias na memória RAM e armazenamento.

A tecnologia de Liquid Cool garante o refrescamento necessário para equilibrar uma bateria de 4.700 mAh, o processador Snapdragon e o suporte a 5G, aumentando o número de horas de utilização.

"Com 2 horas de utilização o POCO F2 Pro mantém-se mais fresco do que a concorrência" afirma Angus Ng.

A comparação com os topo de gama da Samsung e da OnePlus é feita com confiança por Angus Ng, que também mostrou comparativos em gaming, com taxas de refrescamento em que o POCO F2 Pro aparece com melhor performance.

O responsável de marketing mostra também outras novidades para o gaming, como uma taxa de refrescamentop do ecrã de 180 Hz, e um motor Z-axis para poder enviar mensagens com o telefone na horizontal.

Com recurso à câmara frontal em pop up, o ecrã de 6,67 polegadas, FHD+ AMOLED é verdadeiramente utilizado para a imagem, sem notch, com um rácio de 92,7%, HDR10+ e uma funcionalidade de luz ambiente de 360º.

Conte ainda com o leitor de impressão digital sob o ecrã, Android 10 e o POCO Launcher 2.0, a skin desenvolvida pela empresa. O formato arredondado, uma porta para headphones e uma gama de cores entre o cinza, branco, azul e lilás, são outras das características a destacar.

Quatro câmaras traseiras em círculo

O design já tinha sido antecipado, com a arrumação das câmaras traseiras em formato de circulo que já vimos noutros telefones da Nokia e da Huawei.

As quatro câmaras incluem um sensor principal Sony IMX686 de 64 MP, uma ultra wide de 123 graus com 13 MP, uma telemacro de 5MP e um sensor de profundidade de 2MP.

Na câmara frontal a POCO aposta num sensor pop up, que deixa todo o ecrã disponível para as imagens, gaming e vídeos. O sensor da câmara é de 20 MP, suportando slow motion de 120 fps.

E o preço? "O Samsung custa mil euros e o OnePlus 800 euros, para mim são um boocado caros", admite o responsável de markting de produto. É o preço que faz a diferença da POCO em relação a outros flaghships, com o smartphone a ser colocado no mercado com um valor a partir de 499 euros para 6GH de RAM e 128 GB de armazenamento, que sobe a 599 euros para 8GB e 256 GB.

"Se compararmos com outros smartphones, comparamos bem com a maioria das especificações e com um preço que é metade do Samsung S20", afirma o responsável de marketing de produto.

À semelhança do Pocophone F1, o único smartphone produzido pela POCO e que também foi lançado em Portugal, com o valor a começar nos 330 euros, o preço como é apresentado como o principal fatores de diferenciação, mas não o único.

O POCO F1, o único dispositivo produzido pela ex-marca da Xiaomi, fez a sua estreia no mercado dos smartphones em agosto de 2018, chegando com a promessa de qualidade por um preço mais “em conta” na ordem dos 300 euros. O smartphone tinha um processador Qualcomm Snapdragon 845, 6 GB de memória RAM, ecrã de 6,18 polegadas FullHD+ LCD, duas câmaras traseiras com 20 MP+5 MP e câmara frontal de 20 MP.

O telemóvel ganhou popularidade um pouco por todo o mundo, em especial na Índia, e segundo Manu Kumar Jain, o POCO F1 ultrapassou o OnePlus 6 como o smartphone mais vendido no país.

O novo POCO F2 Pro começa já ontem a ser vendido na Gearbest e AliExpress, mas há mais lojas prometidas para breve.

Nota da Redação: A notícia foi atualizada durante a apresentação do novo smartphone.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.