Intitula-se “Nha Porta” e é uma plataforma web que ambiciona permitir encontrar endereços de lugares em Cabo Verde de uma forma mais rigorosa. São Nicolau é a primeira ilha a ser abrangida pelo projeto que se pretende que tenha abrangência nacional.

O projeto “Nha Porta” consiste em atribuir uma identificação às casas/edifícios, nos centros urbanos e zonas rurais, através de um sistema de geolocalização, para uma maior precisão na latitude e altitude, que permite depois encontrar estes lugares devidamente endereçados num mapa digital (neste caso o Google Maps).

A plataforma é grátis e pretende continuar a ser um serviço gratuito. “Queremos encontrar parceiros para avançar com o cadastro (de casas) em todo Cabo Verde”, explica o autor da plataforma Eder Cosme.

O jovem natural de São Nicolau começou a desenvolver este projeto no verão de 2017, na altura cursava Engenharia de Sistemas e Informática da Universidade Jean Piaget em S. Vicente, mas teve de interromper o curso no último ano para regressar à ilha natal. Futuramente, diz que pretende concluir o ensino superior até porque esta é a sua área de eleição.

A plataforma web pertence à empresa CVtech Eletrónica, Informática e Multimédia, fundada por Éder Cosme, que presta serviços na área de marketing e equipamentos informáticos.

O “Nha Porta” está online desde novembro de 2017, mas foi após um ano que começou a ser divulgado junto do público através das redes sociais, nomeadamente o Facebook, explica Noemi Nortey, integrante do projeto.

Segundo adianta a mesma fonte, o facto de a maior parte das residências no país não terem um endereço registado é um empecilho quer para situações de emergência, quer nas entregas a domicílio, cada vez mais importante com o crescente mercado do 'e-commerce'.

“Acreditamos que a localização referenciada é uma mais-valia para o desenvolvimento do país, daí a nossa aposta neste projeto”, assegura.

Já Éder Cosme salienta que o “Nha Porta” pode ser igualmente muito útil para empresas como os Correios, telecomunicações, serviços de abastecimento de água, transporte, etc.

Cadastro de casas arranca em S. Nicolau

Neste momento, está a decorrer o processo de identificação e caracterização das moradias, mesmo as que não estão habitadas (não estando em ruínas ou ainda em construção), que serão posteriormente colocadas na plataforma.

Nha Porta

Resultante deste processo de cadastro das moradias, serão atribuídas números de identificação às residências que os utilizadores poderão utilizar na plataforma.

Curiosamente, o processo de identificação e caracterização das casas arrancou na ilha de São Nicolau, nomeadamente na cidade da Ribeira Brava, e, segundo a CVTech, já conta com cerca de 150 residências identificadas, mais precisamente nas localidades de Chanzinha e Lombona.

Há duas pessoas no concelho a fazer o cadastro, adianta o jovem. O processo passa por atribuir um código a cada residência, em cada concelho, ( 1, 2, 3, etc.). Salienta que o proprietário pode pedir para remover a sua residência da plataforma.

Para o cadastro na cidade da Ribeira Brava, o projeto conta com a parceria da Câmara Municipal.

Noemi Nortey adianta que “o processo vai abranger todas as localidades dos municípios da Ribeira Brava e do Tarrafal em São Nicolau”, sendo que a ambição é estender o “Nha Porta” para todo o território nacional, onde serão caracterizados e identificadas todas as residências do país, em zonas urbanas e rurais.

É neste sentido que o mentor do projeto diz que está à procura de parcerias junto de outras empresas nacionais para fazer cadastro noutros municípios. “Há empresas interessadas, mas nada confirmado”, esclarece.

App

Segundo os promotores, a plataforma “Nha Porta” está a desenvolver uma app (aplicação) que vai estar disponível brevemente em formato android e IOS.
Eder Cosme salienta que a plataforma é ‘responsive’ em vários dispositivos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.