A HMD vai lançar mais um remake da marca Nokia. O modelo foi anunciado na semana passada, num evento puramente online onde a empresa lançou também um smartphone 5G com um preço abaixo dos 600 euros.

Depois do Nokia 3310, do 8110 e do 2720 Flip, a empresa vai agora refazer o 5310. O modelo foi originalmente lançado no âmbito da linha XpressMusic, em 2007, e tinha a música como foco. Recorde-se que o telefone tinha três botões físicos para fazer pausa, reproduzir, passar e retroceder faixas; uma entrada para auriculares e uma slot para cartões de memória de até 4GB.

A nova versão vai manter vários elementos do design original, como é o caso dos botões físicos e da entrada para auriculares. O equipamento vai também manter o rádio FM integrado e a slot para cartões microSD, só que desta vez até 32GB.

Esta versão terá um display QVGA de 2,4 polegadas, um teclado T9 e o sistema operativo Nokia Series 30+.

Em termos de especificações técnicas, sublinha-se a presença de um processador MediaTek MT6260A, 8GB de RAM e uma bateria de 1200mAh, que de acordo com a Nokia, é suficiente para 30 dias de autonomia em standby.

O Nokia 5310 não teve o mesmo impacto cultural que o Nokia 3310, mas marcou uma geração mais nova de consumidores que começava a utilizar os seus telemóveis para fazer mais do que chamadas e mensagens de texto.

A HMD Global, que detém os direitos de exploração comercial da Nokia para o segmento dos telefones, acredita que estes remakes são mais atraentes para mercados em desenvolvimento, para consumidores que gostam de se afastar do universo digital de vez em quando e para utilizadores que preferem deixar o seu equipamento principal em casa quando vão de férias para o estrangeiro ou festivais de verão.

O novo Nokia 5310 vai custar 39 euros e vai ser lançado ainda este mês.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.