Em fevereiro, a NASA mostrou de que forma vai recolher amostras de Marte e trazê-las para a Terra, no âmbito da Missão Mars 2020. Agora, um dos seus parceiros, a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) divulga mais detalhes sobre essa tarefa, numa altura em que o rover da NASA deverá ser lançado entre julho e agosto deste ano.

As duas agências espaciais vão colaborar nas diversas fases da missão. O processo implica o desenvolvimento do lander, o rover de recolha, um veículo ascendente para lançar o depósito de amostras para a órbita marciana, assim como a nave espacial que vai regressar à Terra com a preciosa carga.

Relativamente ao rover da NASA, já apelidado de Perseverance, este tem uma perfuradora na extremidade do braço robótico e irá perfurar o solo e obter as amostras para tubos que são armazenados no interior do rover. Após recolher um conjunto de amostras, o Perseverance larga-as na superfície para recolha. É aqui que entra em ação o lander, o veículo que tem os instrumentos: o Sample Fetch Rover e o Sample Transfer Arm para transferir as amostras para um foguetão e o Mars Ascent Vehicle, utilizado para transportar as amostras do planeta para o espaço.

Eis um vídeo que simula a missão:

Como explica a ESA, o Sample Fetch Rover irá precisar de navegar de forma autónoma e tem vários objetivos pela frente, tais como detetar tubos de amostras recolhidas e embalados anteriormente pelo rover da NASA, pegar nessas amostras e devolvê-las à Terra, para dar exemplos das suas tarefas.

O ESA Sample Fetch Rover fará parte da missão de retorno das amostras de Marte, com o hardware fornecido pela ESA e pela NASA. O objetivo é transportar material da superfície do Planeta Vermelho para a Terra até 2031. Para devolver as amostras de Marte são necessárias "três missões cuidadosamente programadas", explica a ESA.

Mars Sample Return overview infographic

Com o lançamento da missão Mars 2020 para este verão, o rover da NASA vai "viajar" até Marte. O veículo espacial da NASA vai explorar a superfície do Planeta Vermelho para recolher amostras de rochas e solo, selá-las em vasilhas e largá-las em locais estratégicos.

O lançamento adicional da NASA do Sample Retrieval Lander em julho de 2026 vai deixar o ESA Sample Fetch Rover nas proximidades do local onde se encontra a missão Mars 2020. O rover vai percorrer entre 15 a 20 km, com passos diários de cerca de 200 metros, para rastrear autonomamente e recolher até 36 tubos de amostras armazenados e depositados pelo Perseverance.

Os tubos serão transportados e depois transferidos, usando outro braço robótico fornecido pela ESA e instalado no Sample Retrieval Lander, para o Mars Ascent Vehicle. Este irá lançar as amostras, protegidas dentro de um contentor do tamanho de uma bola de basket, na órbita marciana. O Earth Return Obiter da ESA será “cronometrado” para capturar o recipiente da órbita de Marte antes de trazê-lo de volta à Terra para pousar no Estado de Utah, nos EUA.

Antes de ir para Marte existem testes que o rover precisou de enfrentar

Um dos últimos testes feitos ao rover da NASA foi de equilíbrio. Mesmo em plena pandemia de COVID-19, a equipa da NASA continuou a realizar os testes necessários ao Perserverance, para que seja lançado entre julho e agosto deste ano em direção a Marte.

No Kennedy Space Center, Flórida, a equipa da NASA concluiu a 8 de abril um "teste crucial" ao nível da propriedade de massa do rover. O processo meticuloso que durou três dias e começou com o rover a ser elevado. De seguida, o veículo foi colocado a girar lentamente em torno do seu eixo x, uma linha imaginária que se estende da cauda até à frente do rover. O objetivo foi determinar o centro de gravidade em relação a esse eixo.

Em 2019, o rover que a Agência Espacial Norte-Americana planeia enviar para o Planeta Vermelho na missão Mars 2020 ganhou pernas e rodas, um braço e até um helicóptero. Depois de ter treinado os “moves” para a futura viagem de exploração, o veículo robótico passou também no seu primeiro teste de condução no Jet Propulsion Lab Laboratory em Passadena, Califórnia.Como missão, o "cientista robótico" da NASA irá procurar sinais de vida microbiana passada em Marte e recolher amostras do Planeta Vermelho que se espera chegarem de forma segura à Terra. Independentemente do dia em que seja lançado, em julho ou agosto, a garantia da agência espacial é que a 18 de fevereiro de 2021 o Perseverance aterre em Marte.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.