O Instagram anunciou hoje o lançamento de duas novas ferramentas de combate ao bullying. A primeira é um sistema de inteligência artificial que avisa os utilizadores sempre que estes estiverem prestes a comentar algo que seja potencialmente ofensivo. A ideia é provocar uma reflexão antes de o comentário ser publicado.

A segunda ferramenta vai servir para os utilizadores "restringirem" a interação de seguidores problemáticos. Na prática, isto significa que os comentários feitos por estes terão de ser aprovados por si antes de aparecerem publicamente. Adicionalmente, os utilizadores que assinalar com esta opção não vão conseguir saber que está online nem que leu as suas mensagens diretas.

Estas ferramentas fazem parte de uma estratégia pessoal de Adam Mosseri, que é responsável pela rede social desde o ano passado e que assumiu intenções de combater o assédio naquela plataforma. "Estamos comprometidos em lutar contra o cyberbullying e estamos a redefinir toda a experiência do Instagram para que possa ir ao encontro desse compromisso", escreveu o responsável num post publicado esta segunda-feira, dia 8 de julho, no blog da empresa.

O Instagram já tomou várias medidas neste sentido, mas Mosseri explica que a estratégia não tem apenas um objetivo social, mas também comercial. À revista Time, explicou que o bullying "pode prejudicar a reputação da marca", mas diz estar preparado para tomar decisões que possam levar os utilizadores a usarem menos o Instagram se isso trouxer consequências positivas para a sua segurança.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.