A especialista em reparação de dispositivos eletrónicos, iFixit, descobriu que a Apple prolongou a garantia do teclado do MacBook Pro para quatro anos, tendo lançado um programa de substituição no passado mês de junho. Em causa está o chamado teclado “butterfly” 2.0, introduzido no final de 2016, mas que em 2017 gerou muitas reclamações.

O iFixit decidiu averiguar quais os eventuais problemas com o teclado e descobriu que a principal razão que leva às falhas são as partículas de pó que se introduzem entre as teclas e os contactos. É ainda referido que as capas das teclas são delicadas, mas podem ser retiradas, já a barra de “Espaço” parte-se sempre. Para complicar ainda mais a desmontagem, a bateria, o trackpad e os altifalantes estão colados, sendo considerados pela Apple como um único componente. Por essa razão, os clientes têm feito queixas pelo preço das reparações e o tempo que demora a ser devolvido.

[caption]tek ifixit mac[/caption]

O pó parece ser mesmo o inimigo fatal dos teclados, que segundo as experiências do iFixit, basta um único grão de areia para bloquear a ação da tecla. E até com um compressor de ar é muito difícil de limpar, refere a especialista, mesmo seguindo as instruções da Apple. O design muito fino do teclado e o sistema “buttlefly” das teclas, tranca as partículas, avariando facilmente.

A especialista concluiu ainda que o novo programa de garantia e substituição do MacBook Pro vai sair caro à Apple, porque o computador é igualmente de difícil reparação para a empresa. O iFixit deu uma nota de 1 em 10 à capacidade de reparação do teclado do computador...