Loide Monteiro fez esta afirmação à Inforpress, à margem do segundo dia da feira denominada “Expo Smart City CEDEAO”, cujo objectivo é promover e mostrar ao público em geral aquilo que o país tem feito para atingir essa meta.

Segundo avançou, o público tem participado, com uma adesão aceitável, apesar das pessoas não conheceram bem ainda o verdadeiro contexto de ‘smart cities’.

Entretanto, explicou, em termos de resultados, espera que as pessoas comecem a ter a preocupação de cidades inteligentes, de como podem ser cidadãos inteligentes para contribuir e se poder construir cidades inteligentes no arquipélago.

Neste segundo dia da feira, indicou, workshops vão marcar as actividades, tendo na agenda os temas como as tecnologias nas cidades e como é que podemos utilizá-las para criar negócios; a segurança nas cidades; sustentabilidade ambiental nas cidades e por última inclusão social nas cidades.

A feira “Expo Smart City CEDEAO”, decorre de 11 a 13 de Outubro e é promovida pela Fundação Smart City Cabo Verde em parceria com a Câmara Municipal da Praia.

A Fundação Smart City CV é uma organização sem fins lucrativo, criada em Agosto de 2018 com o objectivo de promover o desenvolvimento sustentável através de investigação, criação de competência, emprego, empreendedorismo, utilizando o conceito ‘smart city’ para melhorar a qualidade de vida das populações e cidades.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.