Na reunião anual de acionistas, no mês passado, o patrão da Tesla discutiu os planos da empresa para construir uma fábrica de automóveis em Xangai, na China.

Agora e aproveitando um evento em Xangai, Elon Musk já terá fechado o acordo com as autoridades chinesas locais para a construção da Gigafactory que, dentro de dois ou três anos, irá produzir 500 mil veículos elétricos por ano para os consumidores chineses, noticia a Bloomberg.

Segundo o South China Morning Post e embora a China antes proibisse a instalação de fábricas de automóveis a marcas estrangeiras no país, o acordo terá acontecido sem que Musk fosse obrigado a juntar-se a outro fabricante chinês.

O anúncio surge numa altura em que a guerra comercial entre os EUA e a China atravessa um período intenso, com Donald Trump a impor tarifas sobre produtos chineses no valor de 34 mil milhões de dólares e a China a retaliar com taxas às importações de carros dos EUA.

Por conseguinte, a Tesla já aumentou em 20 mil dólares o preço de venda dos veículos no país asiático. Ao produzir na China, para além de usufruir do reduzido valor da mão-de-obra local, a Tesla poderá evitar as tais taxas de importação.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.