A plataforma CVticket surge em 2018 por iniciativa de uma startup cabo-verdiana liderada por dois jovens. O engenheiro informático Lentini Araújo Fernandes lidera a parte operacional e Makeila Salomé Gomes Évora assume a gestão do projeto.

Em entrevista ao SAPO, Makeila Évora diz que a Cvticket tem como objetivo modernizar o mercado nacional no que diz respeito à venda de bilhetes, apoiar os eventos a nível nacional e conquistar mais espaço nesse segmento.

Para já a CVticket opera a nível nacional, mas futuramente quer internacionalizar a venda de bilhetes para grandes eventos.

Como funciona

De acordo com Makeila Évora, os bilhetes estão disponíveis no site da empresa (www.cvticket.com ) onde ao clicar em ‘Usar app’ , o utilizador vai diretamente para o Messenger (bot) da CVticket e  segue os passos para ver os bilhetes disponíveis para os eventos e consegue  fazer a compra.

Os ingressos podem ser adquiridos com cartão Vinti4. Posteriormente, é necessário fazer o levantamento dos bilhetes na organização do evento, explica a representante da startup.

Paralelamente, é possível optar pelo sistema de QRcode em que é associado um código ao bilhete.

“Ao chegar no local do evento, a pessoa apresenta o seu QRcode e através do leitor de validação faz-se o levantamento do bilhete de uma forma mais segura”, adianta Makeila Évora.

Serviço de Check-in Point

O sistema de validação por QRCode permite a Cvticket prestar um outro serviço o de Check-in Point.

“Por exemplo, se um evento for gratuito prestamos o serviço de Check-in Point, com a validação do QRcode, onde uma pessoa fica à porta do evento e faz a confirmação se a pessoa está inscrita no evento”, explica e salienta que este sistema garante mais segurança e impede que uma outra pessoa falsifique o bilhete.

De acordo com a manager da Cvticket, este serviço só funciona na cidade da Praia, porque implica a deslocação de uma pessoa para o local do evento para fazer a validação do código.

“Neste caso, em situações em que há muita demanda para os eventos a CVticket recruta uma pessoa para este serviço”.

Makeila Évora realça que mais tarde pretendem alargar o serviço de Check-in Point para eventos fora da cidade capital.

Parceria com Kriol Jazz

A plataforma que está no mercado tecnológico de venda de bilhetes desde 2018 teve como um dos seus primeiros parceiros o Kriol Jazz Festival.

“Já são três anos consecutivos em que estamos a vender bilhetes para o Kriol Jazz Festival, o que simboliza uma mais-valia para nós, visto que este tipo de evento permite-nos dinamizar e expandir o nosso trabalho”.

Para além do Kriol Jazz Festival, a Cvticket já comercializou bilhetes para outros eventos nacionais e Makeila Évora salienta que pretendem fazer parcerias com outras entidades.

“No ano passado participamos na gala “Leciona”, uma iniciativa que visa premiar os professores cabo-verdianos, e posteriormente num evento da Direção-Geral para as Telecomunicações e Economia Digital, DGTED.

Em maio de 2018, a Cvticket realizou no TEDx Praia o serviço de Check-in Point.

Em 2019, a CVticket desenvolveu um outro tipo de serviço em parceria com algumas lojas de ótica de São Vicente e de Santiago. O serviço visa apoiar o desempenho do trabalho interno, onde os funcionários podem fazer vendas, fecho de caixa e contabilidade.

Ambição

A Cvticket pretende brevemente introduzir vendas com cartão Visa (crédito) para terem mais abrangência no mercado, visando igualmente internacionalizar eventos.

No caso do Kriol Jazz Festival, um evento internacional onde muitas pessoas fora do país (CV) pretendem adquirir bilhetes com antecedência, a possibilidade de comprar com Visa seria uma grande mais-valia.

“Estamos na fase de negociação com a SISP (Sociedade Interbancária e Sistema de Pagamento), com o objetivo de dinamizar os eventos e o mercado “.

Segundo Makeila Évora, a ambição da empresa é tornar-se mais sólida no mercado, conquistar cada vez mais espaço de modo a trazer mais melhorias, e conseguir vender bilhetes em grandes eventos, quer a nível nacional, quer a nível internacional.

A representante da CVticket defende que o mercado tecnológico de venda de bilhetes em Cabo Verde está num processo de crescimento.

“É algo novo e penso que com o tempo irá atingir um outro patamar e conquistar mais espaço, visto que hoje em dia as pessoas estão a ter uma outra visão deste serviço o que irá contribuir para o crescimento e a expansão deste mercado”.

Edna da Veiga/Estagiária

NOTÍCIA ATUALIZADA ÀS 15H40

Site CVticket

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.