O Grupo CV Telecom e a Associação Casa do Sport Lisboa e Benfica, na Praia, formalizaram esta tarde, na Cidade da Praia, um protocolo de cooperação, para a promoção do associativismo e do desporto cabo-verdiano.

Enquanto presidente do Grupo CV Telecom, José Luís Livramento enalteceu o protocolo rubricado entre estas “duas instituições centenárias”, considerando que as duas marcas estão doptadas de uma massa associativa muito vasta, como é o Benfica e a CV Telecom com uma politica virada para o desenvolvimento social e económico deste país.

O responsável considera que o acordo une, no objetivo de alavancar Cabo Verde numa área importante que é o desporto, consciente de que as duas instituições contribuem para elevar este patamar do desporto cabo-verdiano.

Para Livramento, a Casa do Benfica afigura-se como uma potencialidade para o negócio da CV Telecom, porquanto tem por detrás uma grande marca portuguesa e internacional, ressalvando que esta parceria permite trazer uma energia positiva à empresa que dirige.

Já o presidente da Associação Casa do Sport Lisboa e Benfica na Praia considera que este protocolo faz da CV Telecom o “Parceiro Casa”, o nível mais elevado atribuído a uma instituição no modelo de parceria do representante da marca Benfica na capital cabo-verdiana.

Lumumba Barbosa diz ser um orgulho para a instituição que dirige esta parceria com a “uma das mais prestigiadas e importante empresas de Cabo Verde”, pelo que promete encarar este ato de formalização com responsabilidades públicas, pessoais e coletivas, de forma a honrar todos os pontos acordados no protocolo.

Disse que a Casa do Benfica na Cidade da Praia tem a missão de promover o bom nome, prestígio e interesse do Sport Lisboa e Benfica, através da realização de atividades de cariz cultural, desportiva, entre os seus sócios e todos os simpatizantes deste clube português, incluindo projetos de ações sociais em parceria com a Fundação Benfica.

Promete trabalhar para fazer deste organismo a Casa do Benfica de referência Mundial e nacional para todos os benfiquistas de Cabo Verde, mediante o assumir da sua responsabilidade, enquanto agente cultural, desportivo e social na sua comunidade da Cidade da Praia, ao mesmo tempo que anuncia a intenção de promover mais Casas do Benfica noutras ilhas e localidades.

SAPO c/ Inforpress