O Microsoft Build 2020 começou esta terça-feira, dia 19 de maio, com um primeiro conjunto de novidades. A conferência da gigante norte-americana realizou-se sem público, mas garantiu a assistência de milhares de pessoas online, numa transmissão gratuita que começou por mostrar como é que os trabalhadores da empresa têm conseguido concertar esforços numa altura em que permanecem confinados.

Microsoft Cloud for Healthcare

Foi ainda na senda do tema "pandemia" que Satya Nadella revelou a primeira aplicação cloud da Microsoft para os serviços de saúde. Trata-se, em suma, de um conjunto de ferramentas que visa ajudar os profissionais da área na sua relação com os pacientes; na análise de dados; e no agendamento e concretização de consultas virtuais. O Microsoft Cloud for Healthcare será lançado no próximo outono, mas a tecnológica de Redmond disponibilizou já uma versão de testes.

[caption]tek healthcare bot[/caption]

Ao longo dos últimos meses, esta solução tem sido utilizada por vários médicos norte-americanos, principalmente na concretização de consultas por videoconferência.

Da "caixa de ferramentas" que a Microsoft apresentou, destaca-se ainda o Healthcare Bot, que pode ajudar pacientes com dúvidas mais e menos instantâneas. Trata-se de um chatbot, munido de inteligência artificial, que fornece informações credíveis e certificadas a qualquer que procure esclarecer uma dúvida que não requeira uma consulta médica. A Microsoft garante que as conversas são encriptadas e que o bot é capaz de lidar com questões mais complexas através de uma linguagem natural.

Edge e Pinterest numa combinação improvável

No capítulo dos browsers, a Microsoft confirmou uma pequena revolução, com o lançamento de um update que vai levar o Edge desenvolvido com base no Google Chromium a ainda mais aparelhos. Para além disso, o navegador ganhou uma nova barra de pesquisa que lhe dá a possibilidade de procurar por qualquer coisa sem que, para isso, tenha de abrir uma outra aba; e uma integração com o Pinterest, que vai agilizar a criação de coleções com os conteúdos com que se cruza online.

Importa também sublinhar que o Edge vai agilizar a instalação de web apps através de sites que possam adotar esse formato. Uma vez descarregada a app, torna-se possível utilizá-la como um outro programa qualquer, não tendo então de voltar ao site correspondente para consultar o seu conteúdo.

HoloLens 2 com novos recursos e em Portugal até ao fim do ano

Sabe-se agora que a Microsoft tem intenções de lançar o HoloLens 2 em Portugal até ao fim deste ano. O aparelho vai ganhar suporte para ligações 5G, mas continuará a ser comercializado, em exclusivo, junto dos segmentos empresariais e educacionais. A empresa sublinha que esta adição vai permitir mais qualidade e estabilidade em aplicações de assistência remota, por exemplo, onde a precisão e o tempo podem beneficiar muito com a ausência de delay.

O HoloLens 2 vai também ganhar acesso a novos recursos, nomeadamente o Azure Spatial Anchors, que ajuda a renderizar modelos tridimensionais; e o Azure Remote Rendering, que leva a renderização para a nuvem e transmite o resultado noutros dispositivos em tempo real.

Fluid Framework chega à versão web do Office

Uma outra novidade diz respeito à integração da Fluid Framework, anunciada em 2019, na versão online do Microsoft 365 (antigo Office). Esta é a primeira vez que o consumidor final vai poder testar as potencialidades da ferramenta e, desta vez, de forma modular. Na prática, esta atualização vai tornar as apps de produtividade da Microsoft em pequenos elementos que podem ser conjugados entre si num mesmo ficheiro. Significa isto que, num dado documento, é possível ter uma célula do Excel, um texto produzido em Word e slides de PowerPoint.

[caption]tek fluid office[/caption]

Este sistema é também colaborativo, permitindo que várias pessoas trabalhem no mesmo documento em simultâneo. Um extra que importa sublinhar é a tradução em tempo real, o que significa que, numa equipa de quatro elementos, cada um deles pode escrever numa língua diferente sem que isso atrapalhe o processo, uma vez que o texto pode aparecer aos restantes membros na língua que lhes for mais fácil entender.

Uma nova app chamada Microsoft Lists

O Lists é uma nova app que chega para integrar o Microsoft 365. A aplicação serve para simplificar a troca de informações dentro de equipas de trabalho, organizar processos, identificar problemas e criar listas de tarefas para projetos em curso.

Para os developers

O Build é, tradicionalmente, um evento para developers, pelo que a maioria das novidades teve este grupo de interessados em foco.

Para quem desenvolve, o maior anúncio do cardápio foi o Project Reunion - uma tentativa de unificar as APIs Win32 e UWP num só ambiente, de modo a que o programador só precise de escrever o código uma vez. A Microsoft reconhece que há quem prefira um sistema ao outro, o que contribui para a fragmentação do ecossistema e esta medida visa corrigir isso. Desta forma, a empresa almeja promover a criação de apps compatíveis com mais de mil milhões de dispositivos Windows que estão atualmente ativos em todo o mundo.

Foi também anunciado o lançamento da versão 1.0 do Windows Terminal, que está já disponível numa versão estável. A app é open-source e suporta múltiplas abas, atalhos, caracteres UTF-8 e emojis, temas, aceleração de texto via GPU, estilos e configurações personalizadas.

Já é possível descarregar este novo Windows Terminal na Microsoft Store ou no GitHub.

Por último, foi também dada a notícia de que a segunda versão do Windows Subsystem for Linux (WSL 2) vai receber uma série de melhorias ao longo deste ano, como suporte para a aceleração via GPU para vários cenários de desenvolvimento, como é o caso da computação paralela e do treino de modelos de inteligência artificial e machine learning.

O WSL 2 vai também passar a suportar aplicações Linux com interface gráfica e o seu processo de instalação foi simplificado. Agora, já não é necessário aceder à store para o descarregar, bastando executar o comando "wsl.exe -install" e reiniciar o dispositivo.

As transmissões do Microsoft Build 2020 continuam a decorrer até quinta-feira, dia 21 de maio, e podem ser vistas gratuitamente, através deste link.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.