A CEDEAO e a Pro-Empresa concordaram hoje que as tecnologias de informação e comunicação (TIC) são uma ferramenta que pode ajudar a driblar o desemprego jovem na sub-região, em geral, e em Cabo Verde, em particular.

A ideia foi partilhada na Cidade da Praia, durante o ato da entrega oficial de equipamentos informáticos, constituídos por 12 computadores e um servidor, por parte da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), através do seu comissário para as Telecomunicações, Isaías Barreto, ao Instituto de Apoio e Promoção Empresarial (Pro-Empresa), representando pelo seu presidente, Marco Aguiar.

Para Isaías Barreto, as TIC são a locomotiva do processo de integração regional na África Ocidental e, igualmente, locomotiva no processo do desenvolvimento económico da sub-região, porque, segundo ele, qualquer setor de desenvolvimento económico, hoje, na África Ocidental, requer, necessariamente, a utilização das tecnologias de informação e comunicação.

“A maioria esmagadora da nossa população é jovem e o desemprego é um fenómeno que também ataca a nossa sub-região, por isso, acreditamos firmemente, que através das tecnologias de informação podemos dar um contributo valioso para debelar o problema do desemprego jovem na nossa sub-região”, afirmou o comissário da CEDEAO para as Telecomunicações.

No entender do cabo-verdiano, no mercado da CEDEAO, uma região com mais de 300 milhões de habitantes, rica em matéria prima e recursos naturais e com jovens decididos em melhorar as suas condições de vida e dar o seu contributo ao desenvolvimento da sub-região, as TIC podem ser uma oportunidade que essa camada precisa para dar o seu contributo de forma “mais plena e efetiva”.

“É importante termos uma estratégia clara de promoção do empreendedorismo tecnológico jovem, visto que se olharmos atualmente para os grandes oligopólios mundiais na área de informática, quase todos tiveram a sua origem num pequeno grupo de jovens que, de forma inovadora, tentaram criar soluções para mudar alguma coisa”, afirmou.

A opinião foi partilhada pelo presidente da Pro-Empresa, Marco Aguiar, que considerou que Cabo Verde deve encontrar formas para competir no mercado internacional, com base na qualidade e eficiência, alta produtividade e elevada qualidade inovadora, defendendo que este processo deverá ser liderado por um setor privado competitivo e capaz de criar emprego para a população e distribuir riquezas.

“O setor das tecnologias de informação e comunicação tem um potencial de trazer um grande contributo à luta contra o desemprego e à exclusão social na África Ocidental, permitindo aos jovens o desenvolvimento das soluções tecnológicas inovadoras que poderão ser disponibilizadas no mercado regional, mas essa realidade exigirá da CEDEAO responsabilidade e capacidade para se afirmar como protagonista global no mapa das TIC”, frisou.

Neste setor, o responsável revelou que, apesar dos avanços conseguidos, o país tem “muito caminho” por trilhar, sendo que a Pro-Empresa, enquanto instituto público que tem por missão promover, facilitar e acompanhar investimentos privados nacionais e internacionais das micro, pequenas e médias empresas, em todos os setores da economia nacional, tem um papel “fundamental” neste processo.

A doação de hoje enquadra-se no âmbito da iniciativa da Comissão da CEDEAO de apoio ao empreendedorismo tecnológico no seio da camada jovem ao nível da África Ocidental, através da promoção da criação e consolidação de incubadoras na área das tecnologias de informação e comunicação nos diversos estados-membros.

No âmbito deste projeto, a CEDEAO apoia, igualmente, na formação e capacitação de jovens na área do empreendedorismo tecnológica, sendo que a iniciativa será alargada a todos os países da Comunidade, tendo-se já começado a trabalhar para fazê-la chegar a Benim, Burkina Faso, Guiné-Bissau e Nigéria.

O principal objetivo da CEDEAO no domínio das TIC é a criação de um mercado digital único para os seus 15 estados-membros e este donativo de equipamentos informáticos acontece às vésperas da 15ª reunião dos Ministros das Telecomunicações/TIC da CEDEAO, que terá lugar sexta-feira, 06, na Cidade da Praia.

SAPO c/ Inforpress