A responsável Vaneusa Rodrigues fez estas declarações à margem do acto central de comemoração do Dia Mundial da População, sob o lema “O Planeamento Familiar é um Direito Humano” realizado quarta-feira, em Santa Cruz, e que reuniu várias instituições e organizações da Sociedade Civil.

“Na verdade, acredito que os dados da taxa de uso de contraceptivo em Cabo Verde é muito mais elevado que 44%, porque tem muitos utentes que utilizam o sector privado, que não está incluído nos dados da estatística do Ministério da Saúde”, declarou.

De acordo com a fonte, no que diz respeito à taxa de gravidez na adolescência em Santa Cruz “é uma média de 28% acima da média nacional que é de 20%”, realçou, acrescentando que esse número é “preocupante”.

Por seu turno, o edil Carlos Silva considerou que esses “números elevados” de gravidez na adolescência, em Santa Cruz, são “consequência do fato do concelho possuir apenas uma escola secundária e também o facto de haver muitas famílias com falta de rendimento familiar”.

A representante adjunta do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP) defendeu que a escolha do lema “O Planeamento Familiar é um Direito Humano” é um tema “tão forte e importante” para cada família e para cada nação, assim como o desenvolvimento, a saúde e também a luta contra a pobreza.

No âmbito das atividades de comemoração do Dia Mundial da População, que decorreram sob a coordenação da rede de jornalistas para a questão da população (REJOP), realizou-se uma campanha de sensibilização sobre o “planeamento familiar”, auto-exames para prevenção do cancro de mama e consultas, promovidas pela Associação Cabo-verdiana para a Protecção da Família (Verdefam).