Segundo fonte hospitalar, o incêndio teria sido provocado por uma explosão de uma garrafa de gás lanterna. A família, diz a mesma fonte, apagou a lanterna e acedeu uma vela e isso teria causado a explosão.

As crianças foram enterradas imediatamente mas, três pessoas, inclusive dois adultos e um adolescente, estão ainda internadas a receber cuidados no Hospital Baptista de Sousa (HBS).

Porém, para além da mãe, o adolescente é um dos que está com mais queimaduras, já que no momento do incêndio ele permaneceu mais tempo na casa e conseguiu salvar um bebé de cinco meses.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.