Um empreendimento que, segundo o presidente Augusto neves, está a ser feito não por se estar em tempo de campanha, mas porque a autarquia tem de trabalhar.

“Esse tempo não é tempo de amarrar as mãos, é tempo de trabalhar para quem gosta de trabalhar, agora quem gosta de passear é seu problema”, sublinhou a mesma fonte, adiantando que vão fazer “muito mais”.

“Essa é uma câmara que não pára, em tempo de campanha ou fora do tempo de campanha, temos de trabalhar para entregar às famílias uma habitação digna”, lançou Augusto Neves, lembrando que já construíram centenas de habitações sociais.

Por outro lado, ajuntou, já conseguiram do Governo 127 moradias do antigo projecto Casa para Todos, que foram “entregues rapidamente” e ainda estão atrás para conseguir mais.

“Mesmo assim, vamos construindo, porque sabemos que em São Vicente há muitos jovens com necessidade, que estão formado as suas famílias e têm necessidade de ter uma habitação e famílias que também precisam de uma casa digna”, sustentou Augusto Neves, adiantando que o objectivo é a “felicidade das pessoas”.

A câmara municipal tem neste momento, segundo o vereador do Património, Rodrigo Martins, mais de 150 habitações sociais em curso, incluindo o projecto do bairro da Portelinha, em Ribeira de Craquinha.

E mesmo na Pedra Rolada a edilidade entregou recentemente um bloco de 12 habitações sociais com garagem.

LN/JMV

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.