A Linha Verde de Comunicação de Ocorrências Marítimas (LVCOM) tem como propósito abranger num “único sistema de notificação” as várias estruturas com responsabilidades partilhadas no sector marítimo.

“De modo a garantir que qualquer utilizador de um telefone, da rede fixa ou móvel em situação de emergência, ou em presença de uma ocorrência grave nas atividades pesqueiras ou de qualquer acto ilícito, possa dispor de um serviço de comunicação eficiente e eficaz”, segundo informações avançadas pela assessora do Ministério da Economia Marítima, Maísa Cardoso, à Inforpress.

Desta forma e para sua implementação, foi celebrado o protocolo de cooperação entre a Inspeção Geral das Pescas (IGP), a Guarda Costeira de Cabo Verde (GCCV), o Instituto de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos e Marítimos (IPIAAM), o Instituto Marítimo e Portuário (IMP) e o Comando da Polícia Marítima (CPM).

“No sentido de estabelecer e definir os princípios que irão reger a atuação e responsabilidades partilhadas entre as entidades signatárias, no âmbito das atuações articuladas e estruturadas, em caso de ocorrência de acidentes e incidentes, acções de busca e salvamento, ou verificação de irregularidades ou ilegalidades em atividades pesqueiras, entre outras”, asseverou a mesma fonte.

As referidas autoridades comprometeram-se, ajuntou, em conformidade com a legislação nacional e internacional pertinentes, a realizar as atividades com o objetivo da implementação, operação e manutenção da LVCOM.

A linha verde, conforme Maísa Cardoso, deverá ser anunciada brevemente, após se ultrapassar as questões técnicas e burocráticas  e o seu sistema, bem como todos os seus meios técnicos, materiais e humanos necessários para o seu funcionamento.

Fiacrá localizada na sala de operações do Centro Conjunto de Coordenação de Busca e Salvamento (JRCC), situado na cidade do Mindelo, São Vicente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.