A primeira tartaruga apareceu, terça-feira, depois de duas horas de vigia, na praia de Barril e foi marcada pela “primeira vez” pela equipa TARSAN, tendo colocado 77 ovos.

De acordo com a coordenadora Heidy Medina, a partir de agora a equipa fará regularmente vigias nas praias que denominam de  “tortugueu” com o objectivo de monitorizar a actividade reprodutora da tartaruga comum.

Fazendo um balanço da campanha que arrancou no mês de Junho  e que incidiu inicialmente em actividade de sensibilização nas escolas, a responsável disse que até agora registaram-se 104 desovas, considerando “o maior número de desovas até agora”, tendo contabilizado 60 rastos e 26 ninhos.

Conforme explicou, a Praia de Broco é a com maior predominância com 30 rastos e 8 ninhos, seguido de Praia Grande com 12 rastos e 5 ninhos, Praia de Barril com 9 rastos e 3 ninhos, Praia de Grade 8 rastos 5 ninhos, Praia de ‘Boxe Rotcha’ com 7 rastos 4 ninhos.

“Em relação aos ninhos, por falta de transporte permanente não conseguimos fazer o seguimento dos ninhos de todas as praias” lamentou.

Entretanto, está previsto fazer uma experiência de translocação dos ninhos da praia de Boxe de Rotcha, em particular, para a Praia de Cacimba devido a “degradação natural da praia feita pelo próprio mar” precisou.

O projeto TARSAN, tem uma duração de sete meses, é financiado pelo Fundo de Ambiente e DNA (Direção Nacional de Ambiente) e conta como principais parceiras as Câmaras Municipais do Tarrafal e da Ribeira Brava.

Refira-se que, a ilha de São Nicolau é a quarta ilha com maior número de desovas por apresentar características favoráveis para a nidificação.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.