José Freitas, em declarações a Inforpress, sobre o melhoramento da acessibilidade à zona de Fragata, sublinhou que já dispõem das condições para iniciar os trabalhos de limpeza e posteriormente a construção da estrada para a zona.

Entretanto, o edil realçou que o “único impasse” até o momento prende-se com a cedência de um camião para retirar entulhos do caminho, mas que já há uma parceria com a Delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente para resolver a situação.

“Depois das chuvas iremos avançar com os trabalhos de abertura do espaço e, em 2019, será lançado um concurso para calcetamento do troço, o que irá criar vários postos de trabalho”, precisou.

Os moradores de Fragata estão “preocupados” com a situação de acessibilidade à zona, por criar constrangimentos, principalmente em relação ao transporte de doentes.

Há alguns dias, segundo relato de uma moradora local, foi “extremamente difícil” a transferência de um homem que se sentiu mal durante as chuvas.

“Não podemos continuar nesta situação. (…) Alguém está sujeito a perder a vida naquelas condições” salientou Edite Dinis, moradora da zona de Fragata.

O projecto de melhoramento da acessibilidade a zona de Fragata está enquadrado no âmbito do Programa de Reabilitação e Requalificação de Zonas Urbanas, uma parceria com da autarquia com o Governo.