O presidente da câmara do Porto Novo explica que este projecto, que considera "um grande objectivo do Governo", já "estava em andamento", mas que, por razões decorrentes da pandemia, o processo, nesta altura, está à espera do financiador para avançar.

"O projecto estava em andamento, mas, por razões ligadas a covid-19, o financiador tem o processo à espera para avançar", notou o autarca, durante a apresentação, terça-feira, do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) do Porto Novo, no quadro da visita do primeiro-ministro a Santo Antão.

A edilidade porto-novense aproveitou a estada, esta semana, do primeiro-ministro em Santo Antão para a apresentar o PEDS deste município, que integra o projecto de água e saneamento de Santo Antão.

Lançado em Setembro de 2019, o projecto representa um investimento à volta de 12 milhões de dólares (quase um milhão e duzentos mil contos), co-financiado pelo Governo de Cabo Verde e pelo Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (Badea).

No Porto Novo, o projecto abarca a "reestruturação profunda" de todo sistema de saneamento, através da ampliação da rede de esgotos e construção de uma estação de tratamento de águas residuais, além de outras intervenções.

No domínio de água, Porto Novo receberá ainda 25 quilómetros de tubagem, um reservatório de 300 metros cúbicos e 3.500 ligações domiciliárias, além de outros investimentos.

Quanto ao município da Ribeira Grande, vão ser reabilitados três reservatórios, feitas três mil ligações domiciliárias e instalados nove sistemas de melhoria de qualidade de água.

No Paul, além das duas mil ligações domiciliárias, vai ser, igualmente, reabilitado o edifício dos serviços autónomos de água e saneamento.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.