Em conversa com a Inforpress, alguns ‘hiacistas’ do Terminal Rodoviário de Assomada, Santa Catarina, no interior de Santiago, informaram que vão parar as viaturas, aliás, outros adiantaram que já entregaram as chaves aos proprietários.

Beto Varela, assim como muitos condutores ouvidos pela Inforpress, afirmou que a partir de ontem, 25, vai parar a sua viatura, justificando que além da redução para metade dos passageiros, e agora, com um caso positivo do Covid-19 na Cidade da Praia não quer pôr em risco os familiares.

Por outro lado, há outros que disseram que vão continuar a trabalhar, tendo em conta que as autoridades garantiram que “tudo está sob controle”.

Evandro Pina e Odair Lubrano, assim como muitos, são os condutores do percurso Assomada/Praia e vice-versa que afiançaram que vão continuar a fazer o transporte de passageiros a Cidade da Praia.

No entanto, estes ‘hiacistas’ admitiram que vão só para colocar os passageiros que não vão ficar na fila no terminal da Praia, no Sucupira.

Assim como no Terminal Rodoviário de Assomada, nos demais terminais do interior de Santiago, as autarquias isentaram os condutores do pagamento de senhas para que possam apenas transportar metade da sua lotação, mantendo uma distância de segurança entre os passageiros.

Avisaram ainda que os condutores deverão adoptar vários procedimentos de higienização das mãos antes e após transporte de passageiros, e prometeram reforçar a fiscalização tendo em vista o cumprimento integral das medidas de contingência.

Entretanto, apesar da isenção de senhas, os condutores afirmam que vão ficar a perder e defendem a suspensão do terminal rodoviário por duas semanas.

Hoje em Assomada, a PN multou um condutor do percurso Assomada/Praia por não ter respeitado a nova medida que indica que os carros devem apenas transportar metade da sua lotação.

Já, esta segunda-feira, a Polícia Nacional (PN) anunciou que deteve durante este fim-de-semana 11 indivíduos por crime de resistência e desobediência, que os apresentou ao Tribunal da Comarca de Santa Catarina, por incumprimento do plano de contingência da Covid-19.

A detenção dos 11 indivíduos entre proprietários de bares e clientes, sendo seis de sexo feminino e cinco de sexo masculino, aconteceu no bairro de São Bento, em Assomada.

Em Assomada, apesar das orientações das autoridades sanitárias as pessoas continuam a usar máscaras de protecção e luvas, sobretudo, nos estabelecimentos comerciais.

Em Santiago Norte, os outros cinco municípios que compõem a região –  São Salvador do Mundo, São Lourenço dos Órgãos, Santa Cruz, São Miguel e Tarrafal – têm em marcha as medidas de prevenção e sensibilização, no âmbito do plano de contingência nacional e controlo da Covid-19.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.