Ao todo, segundo o director do canal Green Sports, Victor Hugo Fortes, são cerca de 30 elementos envolvidos na transmissão na Web (streaming), cujo sinal pode ser convertido para a televisão convencional, desde realizadores, operadores de câmara, que vieram de Santo Antão, São Vicente, Sal e Santiago, técnicos de som e assistentes de realização.

Aliás, na cerimónia de abertura oficial dos jogos, na noite de sexta-feira, 14, a Green Studio disponibilizou o sinal à Televisão de Cabo Verde (TCV), o que permitiu que os cabo-verdianos no arquipélago acompanhassem o evento em sinal aberto, e “com sucesso”.

“Portanto, reunimos uma equipa grande, pois será uma transmissão praticamente non-stop, enquanto houver actividade a decorrer, das 08:00 às 18:30”, lançou Victor Hugo Fortes à Inforpress.

Em números, são cerca de dez câmaras de filmar operados por câmara-man, concretizou a mesma fonte, quatro que não necessitam de operador, drone e ainda “uma novidade”, câmaras com transmissores sem fio com os quais a Green Studio vai acompanhar a meia maratona dos jogos, em tempo real.

“São três arenas para cobrir em simultâneo, no maior evento desportivo jamais realizado no país e, à partida, sabíamos que tínhamos capacidade técnica para enfrentar o desafio, nem tanto em equipamentos”, lembrou Fortes, o que levou a que a empresa fizesse um novo investimento.

“Tem sido uma experiência boa, estamos ainda no início, com muitos dias pela frente, mas pouco a pouco vamos entrando no ritmo, já que são três para cobrir arenas em simultâneo”, reforçou.

Estão, pois, reunidas as condições e as imagens da 1ª edição dos Jogos Africanos de Praia já chegam ao Canal Olímpico, através do envio do sinal, numa negociação mediada pela Comissão Organizador dos Jogos Africanos de Praia (COJAP), mas os jogos podem ser acompanhados em outras plataformas de transmissão como página no facebook e sítio na Internet da organização dos Jogos Africanos de Praia (sal2019.com) e ainda a página facebook da Green Sports e no canal 26 da ZAP.

“Ainda vamos enviar um sinal para QUIZ TV da África do Sul, para uma empresa que faz um serviço a cabo pago”, acrescentou Victor Hugo Fortes.

A Green Sports foi fundada em 2015 pela Green Studio, que é uma agência de comunicação e marketing, que lançou a experiência de streaming em Cabo Verde, e desde então tem efectuado cobertura de vários eventos desportivos, como os Jogos da CPLP, no Sal, em 2016, duas edições do Beach Soccer, o GKA Katesurf World Tour na Ponta Preta, entre outros.

Define-se como canal “100% de desporto cabo-verdiano” nas plataformas Web,  no aplicativo My Unitel e agora também no canal ZAP, ou seja “há muito espaço” para  colocar o desporto cabo-verdiano, segundo o director do canal Green Sports.

A 1ª edição dos Jogos Africanos de Praia entrou hoje no segundo dia de competições, é realizada sob a égide da Associação de Comité Olímpicos Nacionais Africanos (ACNOA) e contemplam 11 modalidades ligadas ao mar, nomeadamente atletismo, basquetebol 3×3, andebol de praia, ténis de praia, futebol de praia, remo no mar, futebol Freestyle, karaté kata, kitesurf, e natação em águas abertas.

Estima-se que estarão no país cerca de duas mil pessoas ligadas aos jogos e Cabo Verde já conquistou a primeira (bronze) na modalidade de karaté feminino.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.