A apresentação dos alegados agressores ao Tribunal da Comarca do Sal durou cerca de três horas e no exterior do edifício concentraram-se mais de uma centena de pessoas que, curiosas, aguardavam pelo anúncio das medidas de coação.

Os dois jovens foram detidos na zona de Hortelã, e após terem sido confrontados com os factos de uma investigação realizada na sua totalidade pela Polícia Judiciária (PJ) terão confessado o crime.

A PJ não adiantou a identificação dos alegados homicidas, apenas que se trata de dois jovens, um de 17 anos e outro de 19 anos, naturais de Santo Antão e Sal, respetivamente.

“O jovem de 17 anos está em Cabo Verde de férias há dois meses, tendo inclusive cartão de cidadão luxemburguês e aguardava pelo envio da passagem pelo pai para regressar ao Luxemburgo”, adiantou a fonte da Inforpress.

Por outro lado, tanto quanto apurou a agência Inforpess, a Polícia Nacional e a PJ já mantiveram reuniões para definição de estratégias para, a curto prazo, “controlar a criminalidade” na ilha do Sal.