Segundo um comunicado de imprensa, esta acção surge depois de uma avaliação dos constrangimentos existentes relatados pelas associações comunitárias e ONG.

A colónia de férias, informa a mesma fonte, é destinada a crianças dos 06 aos 14 anos dos bairros de Safende, Calabaceira, Alto da Glória, São Pedro, Achada Eugénio Lima, Paiol, Coqueiro, Fonton e Várzea, para que possam ocupar os seus tempos livres durante uma semana, diminuindo assim os impactos negativos do isolamento nas crianças.

Durante as colónias, vão ser organizadas palestra de educação para cidadania sobre a Covid-19, o consumo de álcool, os direitos humanos, higiene oral e igualdade de género.

No programa consta ainda incentivo à leitura com a escritora infanto-juvenil Natacha Magalhães, dinâmicas de leitura com Rony Moreira, actividades lúdicas com Tikai, ateliê itinerante de pintura com Tutu Sousa e Leontina Ribeiro, bem como visitas ao Memorial Amílcar Cabral e à Presidência da República

Segundo a UNICEF, há, a nível mundial, 1.500 milhões de crianças que não frequentam a escola devido ao confinamento.

A pandemia já provocou mais de 685 mil mortos e infectou mais de 17,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em Fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Na quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que o número de casos de covid-19 em África vai ultrapassar um milhão “nos próximos dias”, assinalando que registou um aumento de “50% nos últimos 14 dias”.

OM/JMV

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.