Octávio Delgado, porta-voz da população, informou que essa zona, que já enfrenta muitas dificuldades de acesso, “ficou mais isolada”, com a falta dos sinais de rádio e de televisão.

Avançou que tem sido “impossível”, nos últimos tempos, captar as emissões das rádios e da Televisão de Cabo Verde (TCV) nessa localidade, facto que está a deixar “apreensivos” os habitantes, que precisam de informações acerca do país, dada a pandemia da covid-19.

As informações sobre o novo coronavírus que têm chegado ao Planalto Norte são “escassas”, segundo Octávio Delgado, para quem “a situação piorou ainda mais” com a ausência das emissões dos órgãos de comunicação social, nessa zona, marcada pelo isolamento.

Porém, em relação à televisão, o problema das zonas sombras em Santo Antão pode ficar resolvido a partir de Abril, com a chegada da Televisão Digital Terrestre (TDT) à toda a ilha, segundo o Ministério da Cultura e das Indústria Criativas.

Santo Antão, devido às suas características, é a ilha que tem apresentado maiores dificuldades na instalação da TDT em Cabo Verde, que têm a ver, sobretudo, com o acesso a vários sítios para a instalação das antenas.

Os santantonenses têm mostrado a sua inquietação pelo facto de Santo Antão não ter acesso ainda à TDT, numa altura em que inúmeras localidades estão privadas dos sinais da Televisão de Cabo Verde (TCV).

Moradores de várias localidades no interior de Santo Antão, como Alto Mira, Ribeira da Cruz, Planalto Norte, Garça, Caíbros, Chã de Pedras e Cruzinha, têm estado a manifestar a sua preocupação devido à falta de sinais da TCV.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.