Mesmo tendo as autoridades marítimas suspenso, no domingo, as buscas, a comunidade de Monte Trigo não desiste de procurar esse pescador, de 45 anos de idade, segundo o familiar Augusto Miranda, para quem a família ainda não perdeu a esperança de encontrar Estanislou Miranda.

Augusto Mirada avançou que os familiares e a comunidade de Monte Trigo ficaram com o sentimento de que as buscas foram interrompidas precocemente, pelo que decidiram, por iniciativa própria, continuar a procurar esse pescador, que, conjuntamente, com dois colegas, naufragou, sexta-feira, de manhã, durante a faina pesqueira.

Os dois colegas conseguiram salvar-se do naufrágio, provocado pelo mar bravo, que continua, todavia, a dificultar as buscas, informou ainda Augusto Miranda.

O representante da autoridade marítima no Tarrafal de Monte Trigo, Simão Évora, admitiu ter conhecimento de que algumas embarcações em Monte Trigo prosseguem com as buscas do pescador, utilizando, sobretudo, botes de boca aberta.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.