O comité de pilotagem procedeu, esta quarta-feira, ao ponto de situação do projeto que, “brevemente”, ou seja, nos primeiros meses de 2019,  levará água potável ao Planalto Norte, localidade que, segundo a edilidade portonovense,”tem vindo a enfrentar graves problemas no abastecimento de água”.

Grande parte do projeto “No cré Água”, vai ser financiado pelo FIDA (Fundo de Desenvolvimento Agrícola) e ainda pelo Fundo Espanhol, que estão em negociações com o Governo com vista a levar  água potável ao Planalto Norte do Porto Novo, ainda no decurso do próximo ano.

Na sua mais recente visita a Santo Antão, em finais de outubro, o ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, disse que se trata de “muito dinheiro” para um projeto que abarca “aproximadamente” 600 pessoas, mas que será realizado “porque Planalto Norte merece ter também água potável”.

Avançou, na ocasião, que “há todas as garantias de financiamento” do projeto que conta ainda com a parceria da câmara do Porto Novo, das cooperações portuguesa e luxemburguesa, além do Sistema das Nações Unidas.

Planalto Norte, por causa da seca, enfrenta uma situação de penúria de água que, acredita este governante, está com os dias contados, já que “há todas as garantias de financiamento” do projeto, que vai ainda permitir melhorar a produção da pecuária e o rendimento das famílias.

Este projeto consiste em transportar água, através de sistemas de bombagem, ao Planalto Norte, a partir de uma nascente situada nas imediações do vale de Martiene.