Com mais de 10 milhões de imagens no Instagram, a Islândia é um destino popular entre turistas que querem conseguir a foto perfeita.

O país nórdico há muito é considerado “instagramável” – ou seja, com forte potencial de ser exibido em posts na rede – mas agora os moradores dizem que influenciadores digitais imprudentes viraram um problema na ilha.

No início do mês, um visitante foi criticado por sair da estrada em um carro alugado e ficar preso no barro. Ele foi resgatado por policiais que registraram o incidente no Facebook.

Dirigir fora das estradas é estritamente proibido na Islândia pelo receio de que possa causar danos à vida selvagem.

Imagem mostra carro sendo rebocado na Islândia
A polícia da Islândia disse que motorista teve problemas para dirigir no barro créditos: North-east Iceland police

A questão agora ficou tão problemática que existem páginas no Facebook e no Instagram onde os islandeses registram o mau comportamento dos instagrammers.

As páginas em que estas fotos são postadas mostram influenciadores digitais bebendo e dirigindo, sentados nas geleiras, andando sobre musgos – um tipo de vegetação – atravessando perímetros turísticos em locais populares e pilotando drones sobre cavalos selvagens.

Michalina Okreglicka disse à BBC News que muitos influenciadores que vão para a Islândia “não têm conhecimento do que é permitido ou não no país”.

“Eu tenho a sensação de que tudo agora tem a ver com o Instagram e a foto perfeita para o Instagram. Eu nunca vi tantos comportamentos estúpidos e irresponsáveis ​​em diferentes países em comparação com a Islândia. Estou indo aos perfis deles, comentando o que estão fazendo e tentando notificá-los para que parem com isso. ”

A Islândia lançou várias iniciativas na tentativa de promover o comportamento responsável dos turistas. O país avisa aos visitantes em vídeos e em seu site sobre a importância do musgo islandês e a necessidade de se manter nas principais estradas e trilhas ao dirigir.

O governo também lançou um compromisso para os turistas assinarem no aeroporto, onde eles podem prometer deixar os lugares do jeito que os encontraram e parar de urinar no campo.

O musgo islandês é especialmente frágil e pode morrer se for pisado. Ele ajuda a evitar a erosão do solo, retém água e umidade e é o lar de muitos microorganismos.

Turistas de pé, ao redor de Geyser na Islândia
Os visitantes da Islândia são atraídos por suas fontes termais e gêiseres - nascentes termais que entra em erupção periodicamente créditos: EPA

Dirigir fora da estrada é considerado prejudicial ao meio ambiente do país. Os verões nas terras altas são curtos e úmidos, o que significa que a vegetação pode levar tempo para se recuperar dos efeitos desse off-road.

Na beira do penhasco por uma selfie

Pall Jokull Petursson, que vive de mostrar aos fotógrafos a natureza única da Islândia, acredita que há bons e maus influenciadores no Instagram.

“A exposição de maus hábitos geralmente atraem maus visitantes ao mostrar comportamento irresponsável e a quebra de regras, dando aos outros a ideia de que na Islândia você não precisa seguir regras, como dirigir fora de estrada.

“Eu tenho visto todos os tipos de comportamento, tanto perigosos quanto desrespeitosos – como escalar cercas e ficar na beira de um penhasco apenas para fazer uma selfie.

“Os bons instagrammers tentam mostrar diferentes formas de desfrutar da natureza. Nós não identificamos lugares que estão fora das rotas turísticas tradicionais, estes locais são os que queremos proteger tanto quanto possível. Alguns lugares se tornaram “insta famosos” sem sequer terem tido suas localizações citadas – eventualmente eles se tornam conhecidos de todos.

Imagem mostra fotógrafos em meio a montanhas geladas da Islândia
Muitos moradores têm ressaltado a necessidade de se preservar as belezas naturais da Islândia créditos: Getty Images

Um destino que ficou famoso é o Desfiladeiro de Fjadrargljufur, que foi invadido por turistas após virar cenário do clip I’ll Show you music, do cantor Justin Bieber.

O governo foi forçado a fechar a área por duas semanas antes de decidir fechá-la até o começo de junho.

‘Eles realmente se importam?’

“O comportamento imprudente de uma pessoa famosa pode afetar seriamente toda uma área se a multidão for atrás”, disse o ministro do Meio Ambiente, Gudmundur Ingi Gudbrandsson, à Associated Press.

Ainda que o fotógrafo Ben Simon Rehn adore o Instagram para buscar inspiração e networking, ele também vê grandes problemas quando os visitantes mostram uma conduta que ele considera desrespeitosa.

“Alguns instagrammers são patrocinados por empresas e deixam de obedecer a regras muito simples só para conseguirem uma foto mais incrível de um ângulo ligeiramente diferente.

“É uma vergonha que eles se comportem desse jeito – especialmente os fotógrafos de paisagens/aventuras”, que parecem estar tão próximos à natureza e amar tanto o ar livre, mas parecem esquecer ou falhar quando se trata da compreensão mais simples das leis criadas para protegar esse meio ambiente”.

“Então eu sempre me pergunto: ‘isso tem a ver com curtidas e com eles mesmos ou eles realmente se importam com o planeta e a natureza?”


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=uLpL8X4WF2o&list=PLCX5XjxKTpTn4uypnqYeTDrXCEj0JNYRH&index=11

https://www.youtube.com/watch?v=YPsc4zsMaPA&list=PLCX5XjxKTpTk7wKXu_DjsE65Tt85hgMzX&index=7&t=0s

https://www.youtube.com/watch?v=Id8FpLg_aZk&list=PLCX5XjxKTpTn4uypnqYeTDrXCEj0JNYRH&index=5&t=40s

Escrito por: Sophie Williams - BBC News

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.