Manuel Vasconcelos disse que a autarquia vai passar hoje um aviso aos lavadores de carro que utilizam o local para os seus serviços, que devem mudar de sítio, assim como as pessoas que durante o dia e/ou à noite também estacionam os veículos na praça, tendo em conta a data prevista para o arranque das obras.

“Para as pessoas que lavam os carros, vamos indicar um local alternativo, mas não vamos admitir que os carros sejam lavados no asfalto, porque teremos problemas com reações químicas com detergentes que provocam sempre danos e a longevidade fica mais curta para o asfalto”, explicou.

Para isso, o vereador apelou à compreensão de todos, porque acredita que o projeto “vai melhorar” o bairro do Palmarejo, em particular, e a Cidade da Praia, em geral, visto que contempla vários itens, nomeadamente estacionamento público e uma praça e espaço verde que tanto os moradores têm reclamado.

Concernente às intervenções de melhorias na praça do Palmarejo, houve anteriormente vários projetos e propostas e concursos públicos lançados pela CMP que não se efetivaram devido a incumprimento dos vencedores dos concursos, precisamente por incapacidade financeira, conforme explicações avançadas pela autarquia.

Conforme apurou a Inforpress, desta feita a edilidade recebeu e aceitou uma projeto de requalificação da referida praça por parte do grupo Khym Negoce, que prevê uma ocupação de 20% da área com infraestruturas, estacionamento, espaços verdes e lojas.

Em Novembro último, um grupo de moradores do Palmarejo apresentou um projeto de requalificação da praça do bairro à CMP, que iria abarcar espaços verdes, áreas de entretenimento e um parque para cerca de 74 viaturas, mas foi rejeitada, alegando indisponibilidade financeira para a sua execução.