Jonathas De Mello fez estas explanações durante a abertura do segundo ‘webinário’ “Preparação e gestão de reabertura de escolas”, tendo alertado que os novos desafios da educação num contexto incerto e imprevisível, motivado pela pandemia da covid-19, obriguem a dar uma atenção especial, sobretudo aos alunos mais desfavorecidos.

Neste evento, que envolve ministérios da Educação e a Comissão Nacional para a Unesco em Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe, os escritórios de campo da Unesco e da Unicef, e a sede da Unesco, realçou que nem todos os alunos têm acesso as mesmas tecnologias e conectividade e que a segurança terá de estar na base do regresso às aulas.

Por esta razão, considerou, neste evento conta ainda com a consultoria de vários parceiros, incluindo o Movimento de Educação para Todos em Moçambique, que faz parte da rede Lusófona de Educação para Todos, ser determinante descobrir novas metodologias de ensinar, neste contexto particular e tão desafiador.

Coordenar, planificar e comunicar; manter capacidades operativas durante o encerramento das escolas, oferecer apoios contínuos a doentes, estudantes e familiares; proporcionar educação para a higiene e a saúde e planear a reabertura das escolas foram alguns dos conceitos lançados por De Mello neste encontro virtual.

Por sua vez, o coordenador de Cooperação Técnica do Instituto de Planeamento Educativo da Unesco (IIEP), em Buenos Aires, disse ser “imprescindível” que no quadro de objectivos estratégicos, os estados-membros consigam planeamentos eficazes para o desenvolvimento dos seus sistemas educativos e que avaliem os seus próprios desempenhos.

Ainda no campo estratégico, Henry Pablo Armas Alvarado instou os decisores públicos de entre outros actores do sistema educativo, a terem acesso a conhecimentos sobre planeamento e gestão de sistemas educacionais, tendo como linhas de trabalho a formação, a cooperação técnica, a pesquisa e desenvolvimento e a difusão.

Tomou como referência os esforços que vêm sendo feitos na América Latina para que sejam encontradas respostas frente a covid-19, como a implementação de curso virtual de planeamento educacional com sensibilidade às crises, fóruns covid-19 na rede de especialistas em política educacional e recursos para enfrentar a pandemia, entre outros.

SR/CP

Inforpress/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.