Segundo o director da EFTL, padre João José, objectiva-se ainda com a iniciativa zelar para um “desenvolvimento integral” do homem e da própria sociedade, daí a escolha de uma universidade para concretizar o evento, já que a organização não pretender que a semana seja algo que fique “dentro da igreja”.

Esta segunda edição da iniciativa da diocese do Mindelo, segundo a mesma fonte, a decorrer a partir desta terça-feira na Universidade do Mindelo, vai ainda procurar “respostas e soluções” para os “problemas e as contrariedades sociais” que afectam a sociedade cabo-verdiana.

Nesta matéria, o prelado pede que que a própria Igreja seja questionada, já que o que se pretende, aludiu, é que ela assuma cada vez mais “a sua missão, responsabilidade e compromisso” com o homem e com a própria sociedade.

Os debates dos cinco dias vão girar à volta de “cinco grandes áreas”, segundo pe. João José, a começar pela política, em que se pretende “consciencializar” a sociedade cabo-verdiana acerca da “nobreza e da grandeza” da política e reflectir sobre os valores que dignifiquem a todos.

A educação, “pois, sem uma educação nos valores sociais e humanos, seria impossível viver dentro de uma sociedade que se pretende que seja mais justa, mais pacífica onde o homem terá o seu lugar”, a cultura, a comunicação social e a religião, “sem Deus e sem valores e princípios religiosos seria impossível” uma vivência e convivência sociais, são as outras áreas nomeadas.

“Um bom resultado que pretendemos com a Semana Teológica é que na prática e no dia as pessoas ganhem cada vez mais a consciência dos seus direitos e deveres, mas que sejam também capazes de assumir os valores universais como o respeito, o amor, a bondade a misericórdia, em outros”, concretizou a mesma fonte, pois, concluiu, são valores que “edifiquem” o próprio ser humano, o cristão e a sociedade cabo-verdiana.

A abertura do evento, que vai decorrer no auditório Onésimo Silveira, da Universidade do Mindelo, será feita com a conferência “A Igreja Católica cabo-verdiana e políticas públicas nacionais: confronto e convergências, por uma cultura de justiça e paz”, proferida por Carlos Reis.

“Política e antropologia: ‘Dia-logos’ por um projecto político humanizante”, por Adilson Semedo, “O panorama educacional cristão e os desafios do novo homem cabo-verdiano”, pelo padre António Ferreira, “As novas tecnologias de comunicação e sua grande influência na hodierna sociedade”, por dom António Vitalino Dantas, e  “A ética do humano e a construção de parâmetros culturais na realidade cabo-verdiana”, por Eutrópio Lima Cruz, são, de entre outros, temas que vão ser debatidos II edição da Semana Teológica.

O encerramento fica a cargo do bispo da diocese do Mindelo, Dom Ildo Fortes.