O que apenas sucedeu 4 anos depois, a 29 de Maio de 1919 em duas localidades diferentes: Sobral, no estado do Cearà, no nordeste do Brasil com uma equipa liderada por Andrew Crommelin e pelo astrónomo Arthur Eddington na roça Sundy, na ilha do Principe, onde hoje esta data é assinalada com pompa e circunstância

Pedro Mota Machado investigador no Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço e docente Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, esta "primeira evidência científica que comprovou a Teoria da Relatividade foi de importância capital...um caso histórico muito gritante, em que uma observação faz a diferença".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.