No dia em que se celebra o Dia da Cultura e das Comunidades, sob o lema “Eu-génio: do legado à ficção”, o governante visitou a exposição e vendas de livros de conto e poesia de Eugénio Tavares, na Biblioteca Nacional de Cabo Verde, e participou numa conversa sobre o patrono, no Palácio da Cultura.

“Este ano celebramos com a grande novidade de que em Novembro iremos lançar oficialmente as obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares, tanto a casa que é a casa Museu e a casa de retiro que é num sitio pouco acessível na ilha da Brava. Conseguimos enquadrar as duas casas dentro dos eixos do PRAA”, informou.

Abraão Vicente avançou ainda que no próximo ano o Governo vai entregar várias obras estruturantes executadas no âmbito do plano de reabilitação de edifícios histórico, nomeadamente a Igreja Nossa Senhora do Rosário, a Igreja Nossa Senhora da Luz e a reconstrução da Igreja de Santiago Norte.

Adiantou ainda que está previsto a reabilitação da Biblioteca Nacional de Cabo Verde, do Auditório Nacional Jorge Barbosa e do Centro Cultural do Mindelo.

Recordou que o país tem neste momento um parque de obras avaliadas em cerca de oito milhões de euros “só em reabilitação patrimonial”.

O Dia Nacional da Cultura, que há três anos adoptou o lema “Cultura no coração das ilhas”, propõe para este ano um enredo à volta de Eugénio Tavares.

Cento e cinquenta anos sob a data do seu nascimento, segundo o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, “há muito ainda para descobrir e redescobrir” sobre Eugénio Tavares.

Neste sentido, ainda para assinalar a data, 15 municípios do país vão realizar uma “Serenata Cabo Verde” para evocar, hoje, o patrono do dia da Cultura, Eugénio Tavares.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.