A afirmação é do padre Ottavio, natural de Piemonte para quem a visita do mais alto representante desta região italiana a Cabo Verde e a ilha do Fogo vai permitir não só conhecer a realidade, mas também dialogar com as autoridades, locais e central, e será uma possibilidade de abertura de diálogo entre Europa e África.

A visita de Alberto Cirio surgiu na sequência da visita que o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, acompanhado dos três presidentes das câmaras da ilha do Fogo, efectuou à região de Piemonte, em Novembro do ano passado, onde teve encontros com empresários e sector da educação da região.

Na altura ficou decidido a vinda do presidente daquela região italiana a Cabo Verde este ano para desenvolver os laços de cooperação e tentar ver forma como pode ajudar.

Além disso, a sua visita enquadra-se no âmbito da inauguração do Centro de Formação em Enologia e Viticultura e da abertura do primeiro curso profissional neste sector, para testemunhar estes dois eventos, principalmente a formação que vai ter o apoio técnico da escola de enologia e viticultura de Alba, uma escola centenária e que pertencente a região de Piemonte.

Além de participar nestes eventos, Alberto Cirio tem agendado encontros na Cidade da Praia com o Governo por forma a acelerar os contactos desenvolvidos em Novembro, assim como contactos a nível local.

A Associação de Solidariedade e Desenvolvimento (ASDE) está a fazer de tudo para que haja resultado concreto desta visita, e segundo a directora-geral da associação, Maria da Graça, há abertura para várias áreas e caberá a parte nacional aproveitar esta oportunidade que se oferece.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.