O director do hospital regional São Francisco de Assis e da região Sanitária Fogo/Brava, Evandro Monteiro, disse que desta parceria estabelecida há alguns meses, “há um aspecto importante a ressaltar que é uma doação muita generosa e que ultrapassou as expectativas do próprio hospital”, indicando que responderam a algumas necessidades existentes tendo em vista o que se pretende para o hospital e para a região sanitária.

Segundo o mesmo, da ampla lista de equipamentos, o que mais se destaca, além dos monitores, é um aparelho de sonografia mamaria, um aparelho muito moderno que permite fazer reconstrução de nódulos mamários e com as características das patologias de tumor, assim como disponibilizar as informações relativamente a tumoração.

Outro equipamento que mereceu destaque e que no dizer do director do hospital chegou em boa ocasião, é um mamógrafo novo que irá servir para as actividades do plano de Outubro Rosa, mês de prevenção de cancro da mama, em que o hospital pretende fazer um rastreio a um número significativo de mulheres para despiste da patologia.

Com esses equipamentos o hospital irá fazer um trabalho de melhor qualidade para a população da região que passa doravante a sentir muito mais bem servida, passando as estruturas de saúde em parceria com o hospital Agostinho Neto, a ter melhores condições para estudar as patologias mamarias a nível de região.

Além desses dois equipamentos, da ampla lista, constam equipamentos para o serviço de laboratório, sala operatória e vai de encontro às necessidades deste estabelecimento hospitalar para servir todas as actividades médicas, disse o director de São Francisco de Assis, para quem a doação é muito significativa e mostra-se honrado com os equipamentos e com a parceria que vai trazer mais-valia por ser um óptimo ganho para o hospital, a região e a população.

Com relação à missão médica, constituída por cerca de 40 profissionais de saúde, Evandro Monteiro, disse que uma parte já se encontra na ilha e que a outra parte chega hoje, e as actividades decorrem entre os dias 30 de Setembro e 05 de Outubro no hospital e nos centros de saúde da ilha.

Entre tantas actividades programadas com os técnicos que integram a missão médica, o enfoque vai para a especialidade de fórum gineco-obstetra, já que a missão é integrada por um especialista com algumas valências e que vai trabalhar com os técnicos hospital na questão de rastreio e prevenção do cancro de colo uterino, que, segundo o mesmo, é uma das mais frequentes e mortíferas a nível do país e a nível mundial, razão porque se quer dar maior atenção a esta problemática de prevenção e tratamento de cancro.

A missão médica está devidamente autorizada a exercer a actividade pela Ordem dos Médicos e pelo Ministério da Saúde e todos os requisitos legais exigidos pela legislação cabo-verdiana foram observados, e o trabalho desenrolar-se-á no hospital, na delegacia e nos centros de saúde, com deslocação a todas as estruturas da ilha, nomeadamente Mosteiros e Santa Catarina.

Igualmente a direcção do hospital pretende escolher uma localidade para realizar uma actividade de prevenção de saúde, em articulação com as estruturas primárias da ilha, estando também a equacionar a possibilidade da deslocação da equipa à ilha Brava.

Além desta parceria com o Templo da Restauração, com sede em Nova Iorque, Estados Unidos da América, o hospital desenvolve parcerias com várias outras organizações, e quanto ao serviço de endoscopia, se não ocorrer nenhum constrangimento até o final de Novembro o hospital passará a dispor de um aparelho que permite a realização de vídeo endoscopia.

Além desse aparelho está programada por esta altura a vinda de alguns especialistas na área de endoscopia, no quadro da parceria com associações italianas que desde há muito tempo actuam na região, com bons resultados e boa satisfação das pessoas, o que, no dizer do director do hospital, será um grande ganho para o hospital e para a região sanitária Fogo/Brava.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.