Na manhã de hoje, o director do Serviço de Saneamento e a delegada de Saúde de São Filipe, Luís Dias e Joana Alves, respectivamente, visitaram o mercado e reuniram-se com as vendedeiras para explicar os procedimentos de prevenção e as medidas introduzidas.

A delegada de Saúde abordou os aspectos ligados à problemática do novo coronavírus, nomeadamente sintomas, procedimentos e a necessidade de se evitar, o máximo possível, o contacto social e aglomeração de pessoas, pediu ao pessoal do mercado que respeitem as medidas e as regras de procedimento e lavar sempre as mãos com água e sabão.

O director do Saneamento, Luís Dias, por seu lado, anunciou que a partir de agora será reforçada a limpeza do mercado com utilização de lixívia, para melhorar o espaço e prevenir do novo coronavírus, mas também a entrada e permanência de pessoas será disciplinada e monitorizada.

Assim, a porta principal é exclusivamente reservada para entrada, devendo a saída acontecer pela porta do lado sul, de modo a evitar o contacto e proximidade entre as pessoas, ficando igualmente proibida sentar-se na escada e a permanência à porta, quer de entrada e saída.

Para evitar aglomeração de pessoas no interior do mercado será colocado um dispositivo nas duas portas com os fiscais a monitorizarem o número de pessoas no interior, de modo a controlar as entradas.

Entre as bancadas dos ocupantes do mercado existe um intervalo de aproximadamente um metro e meio de distância, mas mesmo assim o responsável do saneamento pediu às vendedeiras para estarem no centro das bancadas para evitarem estar próximas umas das outras, assim como para respeitar a distância recomendada em relação aos seus clientes.

A partir de quinta-feira, 26, fica proibida a entrada de crianças no mercado e a venda ambulantes passará igualmente a ser disciplinada com apoio da Policia Nacional e da própria Delegacia de Saúde de São Filipe, para prevenir do novo coronavírus e zelando para a saúde de todos.

Luís Dias pediu às vendedeiras com idade mais avançada e que são mais vulneráveis para, se possível, durante as próximas duas ou três semanas, encontrar algum familiar com menos idade para desempenhar esta função, durante o período de prevenção.

Além de mercados, o director de Saneamento e a delegada de Saúde de São Filipe passaram por algumas casas comerciais da cidade para transmitir as informações e recomendações de como actuar neste período.

A delegada de Saúde, Joana Alves, explicou que o uso de luvas e máscaras “não é aconselhável”, pedindo às pessoas que “lavem mãos sempre com água e sabão” além de outros “procedimentos fundamentais” que devem ser observados.

Na cidade de São Filipe todas as lojas dos cidadãos chineses, mais de uma dezena, estão encerradas desde que foi anunciado o surgimento do primeiro caso positivo da Covid-19, na ilha da Boa Vista.

Algumas unidades turísticas, papelaria, clínicas dentárias e escritórios de serviços privados estão igualmente encerrados ou o atendimento é feito através de telefone, de modo a evitar o máximo possível o contacto social.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.