A informação foi avançada pelo presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes, que apontou ainda que já foram ultrapassamos todas as barreiras relacionadas com a reabilitação deste troço de estrada.

Este disse que a consignação da mesma será feita no próximo dia 18, segunda-feira, na cidade de Cova Figueira, devendo as obras iniciar a partir de Cova Figueira em direcção ao litoral.

O financiamento foi assegurado através do Fundo do Turismo, no valor de 24.500 contos, aproximadamente, e a estrada é classificada pelo autarca de “capital importância” para uma zona turística e piscatória, já que o objectivo é investir nas áreas que tem valências económicas e criar melhores condições para que pessoas consignam ter rendimento, criam emprego e combatem a pobreza.

“Temos uma visão clara do que queremos com a orla marítima de Santa Catarina”, disse o presidente, observando que a reabilitação da estrada significa o inicio da implementação do projecto “Volcano City” que vai ocupar toda a orla marítima de Santa Catarina, desde Alcatraz até Bombardeiro, com cerca de três quilómetros de extensão, e que prevê a construção de uma via rápida na orla marítima e uma segunda via, com espaços para turismo, industrias, infraestruturas públicas, habitações, complexo desportivo, praças, rotundas, de entre outras.

A autarquia de Santa Catarina, segundo Alberto Nunes, foi informada de que a empresa que venceu o concurso para execução das obras de requalificação urbana da cidade de Cova Figueira, é a mesma que foi contratada para executar a reabilitação estrada (Semico),  esperando que as obras iniciam depois das festas do Dia do Município de Santa Catarina, 25 de Novembro.

Segundo o mesmo nas duas obras estão valores avultados investidos, além de outros investimentos como acessibilidades e habitações sociais, afirmando que “ultimamente há um forte investimento que está a mudar o rosto do município e a criar emprego para as famílias”.

Alberto Nunes avança que é uma realidade nova porque pela primeira vez existem várias empresas a trabalhar simultaneamente e sem discriminação no município de Santa Catarina criando emprego e fazendo a economia a funcionar.

Este espera que o projecto de requalificação de escolas entregue no quadro de Cooperação Luxemburguesa possa ser financiamento, acrescentando que a autarquia dispõe de mais 40 mil contos para reabilitação de mais casas e construção de mais acessibilidades, valor, que segundo o mesmo, investido de forma racional vai permitir ter um município diferente nos próximos anos e uma cidade bem desenhada, organizada, com espaços verde, praças e pracetas.

“É o inicio da construção de uma visão de cidade futura e a construção de um município atractivo e competitivo”, disse.

A requalificação urbana da cidade de Cova Figueira, tem um orçamento global de 70 mil contos e deve ser suportado pelo Governo, mas o valor para esta fase não excede os 12 mil contos, já que a execução é faseada e nesta primeira fase contempla as obras como via pedonal, praças e pracetas dentro da cidade, depois a requalificação de via principal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.