Cinquenta e duas toneladas de arroz destinadas às três Câmaras Municipais da ilha do Fogo chegam esta sexta-feira à ilha, no navio 13 de Janeiro, para serem distribuídas às pessoas mais carenciadas.

O fornecimento deste produto enquadra-se no âmbito de um donativo do Governo da China a Cabo Verde.

Para além das 52 toneladas destinadas às Câmaras, também foram contempladas outras instituições, nomeadamente a Cadeia Civil de São Filipe e a Igreja Nova Apostólica, igualmente para apoiar os reclusos e as pessoas mais carenciadas, respectivamente, com duas toneladas e meia cada.

O responsável local da Fundação de Associação Social e Escolar (FICASE) em São Filipe, António Fausto, informou que a Cadeia Civil recebeu a sua quota-parte na última quarta-feira, sendo que a parte destinada à Igreja chega esta sexta-feira, juntamente com a parte das Câmaras Municipais, indicando que, em contrapartida e conforme o regulamento, as partes entram com o custo de transporte marítimo entre as ilhas de Santiago e Fogo.

O estabelecimento prisional confirmou a recepção da quantidade do donativo e os responsáveis mostraram-se satisfeitos, já que o mesmo chegou em boa altura, observando que as duas toneladas e meias de arroz serão suficientes para satisfazer as necessidades nos próximos dois meses e meio, dependo do número de reclusos.

A parte que chega à ilha nesta sexta-feira será colocada no armazém de Ficase, devido às condições de armazenamento, até que as Câmaras e a Igreja Nova Apostólica venham a efectuar o levantamento da mesma.

A distribuição do arroz é feita mediante um regulamento previamente elaborado e destina-se a pessoas mais carenciadas.

SAPO c/Inforpress