A psicóloga Sandra Lopez defendeu hoje que o riso é o melhor remédio para a saúde, por ser gratuito e por libertar substâncias químicas associadas ao bem-estar.

Sandra Lopez fez essa consideração em declarações à Inforpress, no âmbito das comemorações do Dia Internacional do Riso, que se celebra hoje, a 18 de Janeiro, e que tem como propósito chamar a atenção para a importância de rir.

“Sorrir é bom, quase uma terapia. Dar boas risadas faz bem para a saúde. Quando uma pessoa ri, o organismo liberta endorfina, um hormónio que age como um “analgésico natural” e leva a uma sensação de bem-estar e tranquilidade, favorecendo a circulação sanguínea e podendo inibir o estresse”, disse.

Referiu-se a um estudo da Universidade de Oxford, na Inglaterra, para mostrar que dar uma boa risada ajuda a reduzir a sensação de dor, sensação explicada pelos médicos pela libertação de hormônios como endorfina e serotonina na corrente sanguínea e que proporciona o bem-estar.

O riso, explica, ainda é um óptimo exercício facial, pois, trabalha a musculatura do rosto, ajuda a dar firmeza e tonicidade à pele, além de mexer com o cérebro, garganta, coração, tórax, pernas e pés.

Apesar de todos esses benefícios, alerta quer rir demais pode não ser saudável, particularmente quando é utilizada para fazer “chacota” do outro.

A par este senão, apela a todos a darem risos, o mais que puderem, quer na companhia de amigos, quer sozinho em casa a ver as suas comédias preferidas ou a ler um livro engraçado.

Em Cabo Verde pouca pessoa sabe desta data, apesar de reconhecer que uma boa gargalhada faz bem à saúde.

O riso é um comportamento humano que traz bem-estar às pessoas e pode ter benefícios como redução do estresse, queima de caloria, melhorar a qualidade do sono, fortalecer o abdómen, combater o surgimento de rugas, melhorar a respiração e digestão, estimular a criatividade e ajuda na criação de laços com outras pessoas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.