Quando o Texas era na Ribeira de Vinha

Na época de ouro de 'Mindelwood', a aridez de São Vicente servia na perfeição de 'vasta' pradaria, em "O Guarda Vingador", com índios e cowboys cavalgando... num só cavalo. É que a produção não possuía mais do que um animal para todas as cenas. "Era preciso pintá-lo de branco, com cal, de um lado, e de outras cores, do outro lado, mudando-o de posição dava a ideia de termos vários...", conta um dos protagonistas. "Outras vezes, os tipos que morriam atingidos, quando a câmera passava, eles davam a volta por trás para voltarem a ser mortos na cena seguinte, e noutras cenas a mesma pistola ia mudando de mão..."

A Morte do Eden-Park

À semelhança do famoso filme "Cine Paraíso", a lenta agonia do cinema Eden-Park - adquirido, entretanto, por um particular, para outros fins - foi um golpe duro para os amantes do cinema, em Mindelo. Uma história, aliás, que se vem repetindo um pouco por todo o mundo. E o que resta são os seus órfãos e as suas memórias.

Mindelo não foge a essa realidade, como explica Blaufuks: "Sim, o caso do Mindelo não é de todo único, em todo o mundo assistimos ao fim das salas de cinema, ao seu desaparecimento físico ou à sua substituição por salas pequeninas sem condições muito melhores do que uma boa projecção caseira. A importância da sala de cinema como ponto de encontro, de discussão e de lazer para uma sociedade tem sido sucessivamente ignorada por todos.

Os mistérios de "O Segredo de Um Coração Culpado"

O mais famoso dos filmes realizados em São Vicente, da década de 50,  é, em si mesmo, um grande mistério. Não existe qualquer cópia do mesmo e as opiniões dividem-se quanto ao seu paradeiro (o único que sobreviveu, "A Força da Cobiça", foi levado para a Argentina, por um dos actores, e passado para formato DVD). Para uns, terá sido destruído. Outros defendem que terá sido levado para o Brasil ou para os Estados Unidos. Mas o cinéfilo e consultor na produção de "Eden", Rui Machado, acha que sabe onde ele se encontra. "Henrique Pereira, o realizador, levou-o para Dakar, no Senegal, para exibi-lo junto da comunidade cabo-verdiana e o filme acabou confiscado pela alfândega desse país, por não ter sido declarado à entrada."

Outro dos mistérios deste filme chama-se Anita Tedd, a sua protagonista principal. Nascida em Mindelo e neta de alemães, a antiga enfermeira do hospital de São Vicente acabou por emigrar para Portugal e até hoje recusa-se a falar sobre o filme. De acordo com alguns testemunhos, a causa principal foi o beijo que o realizador obrigou-a a dar ao 'amante' no filme (protagonizado por Antone Puntchinha) e que na época resultou num pequeno escândalo, para além da violência da cena do suicídio final do 'amante'.

Anita Tedd, então uma moça solteira - e actualmente uma avó a residir na cidade de Caldas da Rainha - terá ficado traumatizada com a censura da sociedade mindelense, e tem rejeitado sucessivamente todas as tentativas de entrevistas ou qualquer abordagem sobre o filme, incluindo as do realizador e do produtor de 'Eden'.

De volta ao Mindelo

'Eden' será, incontornavelmente, visto como uma espécie de homenagem ao cinema em São Vicente. A evocação de uma época em que jovens cinéfilos discutiam os filmes e vestiam de luto pela morte dos seus actores preferidos - chegando mesmo a receber os pêsames sinceros por parte dos amigos. Do tempo em que o cinema era a grande saída do isolamento, janela com vista privilegiada para o mundo, e que ajudou a formar o carácter e a cultura de várias gerações

De acordo com o realizador, o filme deverá ser visto brevemente no Mindelo: "Há planos para ir apresentar o filme ao Mindelo, às pessoas que tanto deram para que este filme acontecesse. Infelizmente, lá está, não há lá nenhuma sala de cinema para apresentar o filme e teremos assim de recorrer a uma projecção deficiente. Em relação às outras ilhas e à diáspora, estamos a enviar o filme para festivais em cabo verde e estou aberto a convites e propostas. As iniciativas devem também partir destas comunidades e não esperarem que o “circo” passe por lá por acaso....

Mais de cinquenta anos depois, o filme "O Segredo de Um Coração Culpado" e os seus protagonistas, voltam a ser notícia. Na altura, o jovem Alberto Rui Machado não pôde ver o filme, no Eden-Park, com o projector de 8 mm instalado a meio da sala: "Era interdito a menores de dezoito, por causa do suicídio final e a cena do beijo...", revela, já no final da estreia de "Eden", no Grande Auditório da Culturgest, em Lisboa.

Voltar à 1ª Parte

Joaquim Arena@