Segundo uma nota do Projeto Herança Judaica em Cabo Verde (PHJCV), os dois cemitérios situados em Ponta do Sol e Penha de França são do século XIX e foram recentemente restaurados graças a uma parceria entre a autarquia de Ribeira Grande e o PHJCV, com o financiamento do rei Mohammed VI de Marrocos.

O PHJCV sublinha a importância do governo cabo-verdiano ter classificado como Património Histórico e Cultural Nacional o acervo patrimonial da herança judaica neste país, que é “predominantemente católico”, o que aconteceu no Conselho de Ministros de 12 de julho de 2017.

O Governo de Cabo Verde considera que “ilhas como Boa Vista, Fogo, Santo Antão, Santiago e São Vicente têm uma presença judaica histórica desde os tempos do povoamento do povo judeu que é preciso valorizar”.

Para a cerimónia de "rededicação" de terça-feira, através do qual um espaço é restituída à comunidade, está prevista a presença do rabino-chefe de Lisboa, Natan Peres, o presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Jorge Santos, o presidente do Instituto do Património Cultural (IPC), Hamilton Jair Fernandes, entre outros, além de descendentes dos judeus de Cabo Verde, alguns dos quais enterrados nos dois cemitérios recém-restaurados.

A cantora cabo-verdiana Gardenia Benros irá igualmente estar presente.

O PHJCV acrescenta que os dois cemitérios estão cercados pela beleza da ilha montanhosa de Santo Antão, onde a maioria dos judeus que migraram a partir de Marrocos se instalou.

A restauração destes cemitérios incluiu a colocação de placas de bronze, produzidas em Londres, que contam a história desta migração.

A recuperação destes cemitérios foi promovida por Carol Castiel, mentora do projeto de conservação da herança judaica em Cabo Verde.

Em entrevista à agência de notícias cabo-verdiana (Inforpress), Carol Castiel afirmou que a herança judaica em Cabo Verde não se resume aos cemitérios e que está a realizar-se um trabalho de recolha histórica que deverá resultar num livro que está a ser preparado pela historiadora cabo-verdiana, de ascendência judaica, Ângela Sofia Benoliel Coutinho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.