Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) indicou que a detenção aconteceu através da Secção de Investigação de Crimes Patrimoniais (SICP) — Brigada de Combate ao Banditismo –, na sexta-feira, fora de flagrante delito.

O homem, de 34 anos, residente na localidade de Alto da Glória, Praia, é suspeito da prática de um crime de furto qualificado, em valores que ascendem os quatro milhões de escudos (mais de 36 mil euros).

Segundo a polícia científica, o indivíduo é suspeito de usar das suas funções de responsável comercial da empresa de distribuição de combustíveis para proceder ao desvio do dinheiro, produto da venda, em proveito próprio, e apropriar-se, indevidamente, dos documentos.

Suspeita-se que os crimes vinham sendo cometidos, de forma continuada, desde o passado mês de março, ainda segundo a PJ, referindo ainda que, na sequência de buscas realizadas à casa do suspeito, foram encontrados “importantes elementos de provas”.

O detido vai ser presente ainda hoje ao tribunal para conhecer as medidas de coação pessoa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.