Reinaldo Rodrigues, que se encontra em Boa Vista há uma semana para assumir as funções de coordenação do contingente de militares presentes na ilha, fez estas declarações em conferência de imprensa para fazer o balanço do trabalho que tem sido feito no terreno.

Segundo este responsável, a grande maioria dos funcionários é oriunda do bairro de Boa Esperança e há um número significativo que na altura que foi decretado quarentena não se encontrava no hotel em quarentena.

Dai, conforme Reinaldo Rodrigues, justifica a “preocupação da atenção especial ao bairro, apesar de se ter consciência do problema das pessoas do bairro em colaborar”.

Por isso, reafirmou “a cautela das autoridades onde houver necessidade de impor o cumprimento das determinações”.

“É preciso entender um pouco a dinâmica do próprio bairro, e não é fácil manter as pessoas confinadas dentro de casa sabendo que mantêm o básico. Mas é algo que está sendo equacionado e as pessoas tem que evitar estar na rua sem motivo plausível”, frisou o presidente do SNPCB, que pediu para que as pessoas saiam somente para questões essenciais evitando estar na rua e aglomerar-se.

Entretanto, Reinaldo Rodrigues garantiu que “o bairro não está fechado, tendo em conta que segundo o mesmo, “há plena noção do modo de vida do bairro e das condições que as pessoas vivem”.

Ainda conforme avançou a mesma fonte ontem houve uma acção militar e policial em parceria com a Cruz Vermelha no mesmo bairro, numa primeira fase com o objectivo de sensibilizar e chamar atenção as pessoas, para a situação que a ilha está a viver neste momento e para fazer cumprir aquilo que são as orientações.

Sobre campanhas de sensibilização e policiamento nas outras zonas, disse que há intenção de dar cobertura a toda a ilha e que neste momento a corporação encontra-se em Rabil numa acção semelhante, e ver se se está a cumprir a determinação do Conselho de Ministros.

“A ilha de Boa Vista não está de quarentena. Temos neste momento dois hotéis, os únicos espaços na ilha que se encontram de quarentena de momento, tendo em conta que foi onde se diagnosticou casos positivos”, relembrou Reinaldo Rodrigues indicando que se tem feito ainda rondas em algumas praias por causa da concentração de pessoas.

Ainda sobre esta missão na ilha de Boa Vista, avançou que a última equipa de militares que desembarcou na ilha veio com uma formação em desinfestação, para fazer este trabalho principalmente nas zonas onde os turistas possam ter visitado.

Entretanto, esta será uma actividade que será desenvolvida em concertação com as autoridades de saúde ainda esta semana.

Por agora, conforme o dirigente da protecção civil, neste momento a maior preocupação é criar condições para que os casos suspeitos e positivos sejam isolados em local próprio, salvaguardar a quarentena que se impõe nestas situações e dos agentes de saúde que estão a lidar directamente com estes casos positivos, paralelamente a isto acções de fiscalização.

Outra prioridade, conforme Renaldo Rodrigues, além do controlo nos dois hotéis, é patrulhar os pontos sensíveis nos locais de embarque e desembarque de botes.

O presidente do SNPCB informou ainda que hoje será feita uma reunião com o pessoal de saúde para resolver a prioridade em locais de internamento e isolamento de modo a evitar que este vírus propague no seio da população.

Reinaldo Rodrigues apelou ainda à colaboração de todos, e asseverou que as autoridades neste momento estão com a indicação clara de que as determinações têm que ser cumpridas para que a propagação seja a mínima possível.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.