Em comunicado, as Nações Unidas explicaram que a iniciativa surgiu no âmbito do Dia Mundial da Saúde, celebrado todos os anos a 07 de abril, mas que este ano, devido a pandemia da covid-19, não se realizou actividades públicas.

“Em gesto de solidariedade e humildade para com o país, neste momento de crise sanitária, os funcionários das Nações Unidas em Cabo Verde uniram-se para ajudar, através do fundo solidário criado pelo Governo de Cabo Verde, na resposta à pandemia da covid-19 no País”, refere.

De acordo com a mesma fonte, cerca de 50 funcionários arrecadaram um total de 464.303 escudos, que serão destinados a apoiar cerca de 46 famílias vulneráveis, contemplando-as com um mês de rendimento social, o que permitirá apoiar a sua subsistência por “mais algum tempo”.

“Este espírito solidário, que caracteriza a organização das Nações Unidas e a todos que nela trabalham, vem dar corpo aos princípios que norteiam a nossa acção no dia-a-dia, visando contribuir para minimizar, na medida do possível, e no contexto actual, os efeitos da covid-19 na vida dos que mais precisam neste momento, para não deixar ninguém para trás”, lê-se no comunicado.

A recolha da doação decorreu de 07 a 30 de Abril e o valor será canalizado para uma conta criada exclusivamente para as contribuições voluntaria a favor dos mais vulneráveis.

“Os funcionários das Nações Unidas em Cabo Verde e a sua organização, enquanto instituição, estão fortemente comprometidos com as pessoas, o País e o Governo para vencer esta luta que é de todos”, enfatizou, manifestando-se confiante na união de todos no combate à pandemia da covid-19.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.