Aníbal Fonseca, que falava na entrega de equipamentos de protecção às peixeiras na cidade do Porto Novo, no quadro do projecto de reforço das medidas de mitigação da pandemia no sector da pesca artesanal neste concelho, informou que os serviços de protecção civil estão, todos os dias, no porto em acções de prevenção.

“Temos estado a promover acções de sensibilização e já colocamos em vários pontos da cidade do Porto Novo postos móveis de higienização das mãos”, avançou o edil do Porto Novo, ressaltando, também, a actuação dos serviços de saúde neste processo.

“Aqui em Santo Antão temos que precaver ao máximo e fazer tudo para salvaguarda desta ilha. A acção da câmara do Porto Nov tem sido bastante forte neste sentido”, sublinhou este autarca, defendendo “uma vigilância cada vez mais apertada” dos cidadãos “nesta luta, que é de todos”.

Por isso, o presidente da edilidade porto-novense pediu “solidariedade e responsabilidade cívica ao mais alto nível” das pessoas no que tange à prevenção e combate a esta “doença altamente contagiosa”.

O projecto de reforço e apoio às medidas de mitigação da pandemia de covid-19 no sector da pesca artesanal do Porto Novo, a cargo da associação local dos pescadores, contemplou 50 peixeiras ambulantes com equipamentos e materiais de higiene e segurança individual, com destaque para caixas térmicas, aventais PVC, botas de água PVC, máscaras, luvas, tocas, álcool.

O projecto, que tem a parceria da câmara do Porto Novo, foi financiado por mais de 300 contos, através da Associação dos Amigos da Natureza(AAN), no âmbito da “chamada para iniciativas comunitárias de resposta à emergência” nas ilhas de Santo Antão, São Vicente e São Nicolau.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.