No documento, assinado pelo delegado de Saúde, Elísio Silva, a autoridade sanitária informa que se deparou, nos últimos dias, com situações de pessoas que se dirigem aos serviços da Delegacia de Saúde de São Vicente, provenientes de outras ilhas e da Boa Vista, ilha onde apareceu o primeiro caso de infecção da Covid-19, procurando ajuda e com “algum receio de contaminação”.

“Perante esta situação, aconselhamos as pessoas a permanecerem em casa e seguir as orientações para evitar possíveis contaminações”, advertiu o delegado de Saúde de São Vicente.

“Em caso de alguns dos sintomas como tosse, febre, falta de ar e dores pelo corpo, devem contactar de imediato a linha 800 11 12 para as diligências que se mostrarem necessárias”, reforçou a mesma fonte.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infectou mais de 345 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Cabo Verde mantém neste momento três casos confirmados do novo coronavírus, todos na ilha da Boa Vista.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir actualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 6.077 mortos em 63.927 casos. Segundo as autoridades italianas, 7.024 dos infectados já estão curados.

A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, onde a epidemia surgiu no final de Dezembro, conta com um total de 81.171 casos, tendo sido registados 3.277 mortes.

Os países mais afectados a seguir à Itália e à China são a Espanha, com 2.182 mortos em 33.089 infecções, o Irão, com 1.812 mortes num total de 23.049 casos, a França, com 860 mortes (19.856 casos), e os Estados Unidos, com 390 mortes (31.057 casos).

Vários países adoptaram medidas excepcionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.