Esta informação foi avançada à Inforpress pelo comandante da esquadra policial, Higor Almeida, lembrando que também estão a decorrer acções de sensibilização e fiscalização para a sociedade civil e nos estabelecimentos comerciais, bares e de restauração, para ver o cumprimento das medidas emitidas pelo Governo.

Segundo o despacho da DGTR, estas medidas “adoptadas de carácter excepcional” são para “controlar” a situação epidemiológica, de modo a “prevenir e conter” as possíveis linhas de contágio através do novo coronavírus (Covid-19).

Estas medidas foram implementadas como uma forma de “assegurar a continuidade e ininterruptibilidade” do serviço de transportes, onde passa a ser limitado o número máximo de passageiros transportados a 50% da lotação do veículo, disponibilização de serviços em todas as paragens e terminais rodoviários, reforço da higienização e a desinfecção diária dos veículos automóveis, assim como os acessórios utilizados pelo condutor e passageiros.

No despacho, pede-se a redução do contacto entre o condutor e os passageiros, sempre que possível, rotação e a segregação das equipas de trabalho, reforço da higienização e a desinfecção diária dos veículos automóveis, entre outras recomendações.

Sobre a situação na ilha, contactado pela Inforpress, o delegado de saúde da Brava, Júlio Barros, garantiu que tudo está a decorrer na normalidade, dando seguimento aos passageiros oriundos dos Estados Unidos da América e de Portugal, que se encontram “bem e sem sintomas do Covid-19”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.