Pelas 14:59 (hora de Portugal), o índice Dow Jones descia 0,43% para 24.365,65 pontos, enquanto o Nasdaq avançava 0,16% para 9.300,88 pontos.

Já o índice alargado S&P500 fixava-se em 2.936,77 pontos, menos 0,37%.

Na quinta-feira, a bolsa nova-iorquina encerrou em baixa com o índice Dow Jones a ceder 0,47% para 24.474,12 pontos.

O número de desempregados nos Estados Unidos subiu para quase 39 milhões desde meados de março, altura em que se iniciou o surto da COVID-19 naquele país, informou o Governo norte-americano na quinta-feira.

Só na semana passada, mais de 2,4 milhões de pessoas pediram subsídio de desemprego nos EUA, elevando o total de desempregados desde o início da pandemia para 38,6 milhões, um valor sem precedentes para o mesmo período.

Em abril, a taxa de desemprego nos Estados Unidos atingiu os 14,7%, o nível mais alto desde 1930.

O presidente da Reserva Federal (Fed), Jerome Powell, disse no fim de semana que o desemprego no país poderá vir a rondar os 20% a 25% entre maio e junho, o valor mais alto nos últimos 90 anos, desde a Grande Depressão.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.